Pesquisa mostra Bolsonaro dez pontos à frente de Lula no primeiro turno

Pesquisa mostra Bolsonaro dez pontos à frente de Lula no primeiro turno

Levantamento da CNN em parceria com o Instituto Real Time Big Data aponta Bolsonaro com 31% dos votos, contra 21% de Lula

Correio do Povo

Candidatos estão empatados tecnicamente no segundo turno em pesquisa

publicidade

O atual presidente da República, Jair Bolsonaro, aparece na frente do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas intenções de voto para as eleições presidenciais de 2022, conforme indica pesquisa divulgada nesta quarta-feira. O levantamento foi realizado pela CNN, em parceria com o Instituto Real Big Data. 

De acordo com dados, Bolsonaro tem 31% de votos no primeiro turno, dez pontos percentuais a mais que o segundo colocado, Lula (21%). A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. Esta foi a primeira pesquisa feita após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, anular as condenações de Lula na Operação Lava Jato, na última segunda-feira. 

Outros nomes que aparecem no levantamento como possíveis candidatos são Sergio Moro (10%), Ciro Gomes (9%), Luciano Huck (7%) e João Doria (4%). Votos brancos e nulos somam 12%, enquanto 3% disseram que ainda não sabem como irão votar ou não responderam.

Segundo turno

A pesquisa também aponta que Bolsonaro teria vantagem sobre os adversários no segundo turno. Em uma eventual disputa com Lula, o atual presidente aparece com 43% das intenções de votos contra 39% do ex-presidente. Levando em conta a margem de erro de três pontos percentuais, eles estão tecnicamente empatados. Ainda considerando um possível segundo turno em 2022, a pesquisa aponta que votos brancos e nulos somam 15%

Contra Ciro Gomes, Bolsonaro atinge 43%, enquanto o pedetista soma 36%. Frente a Moro, o presidente soma 41% ante 38% do ex-juiz. Num embate com o apresentador Luciano Huck, Bolsonaro registra 46% das intenções e voto, enquanto o apresentador contabiliza 31%. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895