Polícia Militar faz barreira humana para proteger STF

Polícia Militar faz barreira humana para proteger STF

Mais de 50 homens estão posicionados em frente ao Palácio do Itamaraty, em Brasília, para impedir avanço de manifestantes

R7

Mais de 50 homens estão posicionados em frente ao Palácio do Itamaraty, em Brasília, para impedir avanço de manifestantes

publicidade

Manifestantes pró-Bolsonaro seguem em Brasília após os atos de 7 de Setembro. Mais de cem veículos ocupam a Esplanada dos Ministérios nesta quarta-feira. Dois caminhões são usados para pressionar pela derrubada do bloqueio que dá acesso ao STF (Supremo Tribunal Federal) ao Congresso Nacional.

A Polícia Militar do Distrito Federal fez um cerco com mais de 50 agentes em frente ao Palácio do Itamaraty para conter os presentes. A preocupação é que eles avancem para a sede do Supremo, onde acontece, neste momento, às 15h30, uma sessão plenária.

Discursos de apoiadores do presidente da República continuam sendo feitos em cima de um trio elétrico. Centenas de pessoas acompanham as falas. Faz mais de 30°C em Brasília na tarde de hoje.

“Muita gente disse que teria briga, teria arruaça, mas fizemos uma manifestação pacífica", disse um dos participantes do ato de cima do trio elétrico. O deputado federal Paulo Trabalho (PSL-GO) também protestou contra o STF.

“Se o nosso pleito não for atendido, nós vamos pedir licença à Polícia Militar e entrar lá, que é de nosso direito”, ameaçou. Os policiais usaram arames para reforçar as barreiras de contenção na Via S1, que vai no sentido Praça dos Três Poderes.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895