Políticos, familiares e amigos prestam homenagens finais a Clóvis Ilgenfritz
capa

Políticos, familiares e amigos prestam homenagens finais a Clóvis Ilgenfritz

Ex-vereador foi renomado arquiteto e um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores

Por
Eduardo Amaral

Ex-governador Olívio Dutra foi um dos presentes em velório

publicidade

Autoridades políticas estiveram presentes no velório do ex-vereador de Porto Alegre, Clóvis Ilgenfritz, realizado na Câmara de Vereadores de Porto Alegre na tarde deste domingo. Um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT) e Central Única dos Trabalhadores (CUT), Ilgenfritz morreu, aos 80 anos, na manhã de domingo no Hospital Moinhos de Vento, onde estava internado desde outubro deste ano por conta de uma fibrose pulmonar.

Formado em arquitetura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Ilgenfritz se destacou ao longo da sua trajetória pela luta em prol de questões sociais, especialmente nas no tema da habitação popular e na busca por um urbanismo mais humano. Vereador da Capital por quatro mandatos e eleito deputado federal em 2001, o arquiteto foi autor da  Lei Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (ATHIS), aprovada no Congresso em 2008.

Presente à cerimônia, o ex-governador Olívio Dutra, ressaltou a preocupação do companheiro de partido com o futuro das cidades. “O Clóvis teve esse papel instigante de ligar o aprendizado da política com o conteúdo da educação formal, que pudesse aplicar os conhecimentos em benefício das comunidades e na ideia de uma cidade humanizada.” Olívio também lembrou que, mesmo vindo de uma classe social diferente e na época sendo o único do grupo de políticos com ensino superior, Ilgenfritz nunca tentou se mostrar acima dos colegas. “Ele sempre foi muito educador, inspirado na ideia de Paulo Freire, de que ninguém é só professor, mas o bom professor é aquele que aprende com os alunos. E ele sempre foi os dois em todas as pontas que atuou.”

A deputada federal, Fernanda Melchiona (PSol), também se fez presente à Câmara de Vereadores e ressaltou justamente a lei aprovada por Ilgenfritz. “Ele sempre lutou pelos mais pobres e aprovou a lei que institui moradia popular. É uma perda muito grande para Porto Alegre, para o Rio Grande do Sul e para o Brasil, seja pela sua atuação política ou junto com o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB).”

Presidente do IAB/RS, Rafael Passos, lembrou que Ilgenfritz foi homenageado pelo Instituto nacional com o Colar de Ouro, considerada a maior honraria da classe no país. Ele também ressaltou o papel de líder desempenhado por ele, que extrapolou o mundo dos arquitetos. “O grande diferencial dele é a liderança para além das entidades de classe para a arquitetura brasileira, que busca melhorar a vida das pessoas.” Ilgenfritz também foi professor da Ufrgs entre 1972 e 1977.