Prévia de relatório da CPI sugere o indiciamento de 71 pessoas

Prévia de relatório da CPI sugere o indiciamento de 71 pessoas

Versão foi entregue ao G7 e deve ser discutida nesta terça (19) em reunião final antes da leitura do documento

R7

Renan entregou versão finalizada do relatório aos colegas para debater antes da leitura

publicidade

Após mal estar na cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da comissão, compartilhou com os colegas que integram o grupo majoritário da CPI uma versão de seu relatório. O texto, entregue na noite de segunda (18), tem mais de mil páginas e sugere o indiciamento de 71 pessoas e duas empresas. O documento ainda pode sofrer alterações. Os senadores que integram o chamado G7 se reunirão na noite desta terça-feira (19) para discutir detalhes do texto, antes da leitura, marcada para quarta (20).

Na versão entregue aos colegas por Renan, a lista de sugestões de indiciamentos é encabeçada pelo presidente Jair Bolsonaro, seguido por Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, e pelo atual titular da pasta, Marcelo Queiroga. Calheiros também sugere que as empresas Precisa Medicamentos e VTCLog sejam indiciadas por ato lesivo à administração pública.

As sugestões de indiciamento a Bolsonaro são por vários crimes: homicídio qualificado, favorecimento da epidemia, infração de medida sanitária preventiva, charlatanismo, incitação ao crime, falsificação de documento particular, emprego irregular de verbas públicas, prevaricação, genocídio de indígenas, crime contra a humanidade, violação de direito social, incompatibilidade com dignidade, honra e decoro do cargo.

Também constam na lista de sugestão de indiciamentos os nomes do ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni (em referência à época em que ele chefiou o ministério da Cidadania), do ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, do ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo e do ex-secretário-executivo do ministério da Saúde Élcio Franco.

Veja Também

Os três filhos de Bolsonaro com carreira política, Flávio, Carlos e Eduardo; o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), e pelo menos oito médicos da Prevent Senior também estão entre os alvos do relator com pedidos de indiciamento.

Após o mal-estar gerado por vazamentos de trechos de versões do relatório de Renan, expresso entre os membros da comissão na segunda-feira (18), o senador recebeu alguns dos colegas em seu gabinete e entregou aos parlamentares uma versão mais recente. Nesta terça, os senadores se reunirão na casa de Tasso Jereissati (PSDB-CE), integrante da comissão. As reuniões geralmente eram feitas na casa do presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), mas a residência de Tasso foi escolhida para tentar apaziguar de vez os ânimos.

Veja a lista completa de sugestões de indiciamento:

1) JAIR MESSIAS BOLSONARO - Presidente da República
2) EDUARDO PAZUELLO - Ex-ministro da Saúde
3) MARCELO QUEIROGA - Ministro da Saúde
4) ONYX LORENZONI - Ex-ministro da Cidadania e ministro da Casa Civil
5) ERNESTO ARAÚJO - Ex-ministro das Relações Exteriores
6) WAGNER ROSÁRIO - Ministro da CGU
7) ROBSON SANTOS DA SILVA – Secretário Especial de Saúde Indígena
8) MARCELO AUGUSTO XAVIER DA SILVA – presidente da Funai
9) ANTÔNIO ELCIO FRANCO FILHO – Ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde
10) MAYRA ISABEL CORREIA PINHEIRO – Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde
11) ROBERTO FERREIRA DIAS – Ex-diretor de logística do ministério da Saúde
12) CRISTIANO ALBERTO HOSSRI CARVALHO – Representante da Davati no Brasil
13) LUIZ PAULO DOMINGUETTI PEREIRA – Representante da Davati no Brasil
14) RAFAEL FRANCISCO CARMO ALVES – Intermediador nas tratativas da Davati
16) MARCELO BLANCO DA COSTA– Ex-assessor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde e intermediador nas tratativas da Davati
17) EMANUELA MEDRADES – Diretora-Executiva e responsável técnica farmacêutica da empresa Precisa
18) TÚLIO SILVEIRA – Consultor jurídico da empresa Precisa
19) AIRTON SOLIGO - ex-assessor especial do Ministério da Saúde
20) FRANCISCO MAXIMIANO – Sócio da empresa Precisa
21) DANILO TRENTO - Sócio da empresa Primarcial Holding e Participações Ltda e diretor de relações institucionais da Precisa
22) MARCOS TOLENTINO – Advogado e sócio oculto da empresa Fib Bank
23) RICARDO BARROS – Deputado Federal e líder do Governo na Câmara
24) FLÁVIO BOLSONARO – Senador e filho do presidente
25) EDUARDO BOLSONARO – Deputado federal e filho do presidente
27) BIA KICIS – Deputada federal
28) CARLA ZAMBELLI – Deputada federal
29) CARLOS BOLSONARO – Vereador do Rio de Janeiro e filho do presidente
30) OSMAR TERRA – Deputado federal e ex-ministro da Cidadania
31) FÁBIO WAJNGARTEN – ex-chefe da Secom do Governo Federal
32) NISE YAMAGUCHI – Médica apontada como participante do gabinete paralelo
33) ARTHUR WEINTRAUB - ex-assessor da Presidência da República e apontado como participante do gabinete paralelo
34) CARLOS WIZARD MARTINS – Empresário e apontado como participante do gabinete paralelo
35) PAOLO MARINHO DE ANDRADE ZANOTTO – biólogo e pontado como participante do gabinete paralelo
36) LUCIANO DIAS AZEVEDO – Médico e apontado como participante do gabinete paralelo
37) MAURO LUIZ DE BRITO RIBEIRO – Presidente do Conselho Federal de Medicina
38) WALTER BRAGA NETTO – Ministro da Defesa e ex-Ministro Chefe da Casa Civil
39) ALLAN DOS SANTOS – Blogueiro suspeito de disseminar fake News
40) PAULO ENEAS – Editor do site bolsonarista Crítica Nacional suspeito de disseminar fake News
41) LUCIANO HANG – Empresário suspeito de disseminar fake News
42) OTÁVIO OSCAR FAKHOURY – Empresário suspeito de disseminar fake News
43) BERNARDO KUSTER – Diretor do Jornal Brasil Sem medo, suspeito de disseminar fake News
44) OSWALDO EUSTÁQUIO – Blogueiro suspeito de disseminar fake News
45) RICHARDS POZZER – Artista gráfico suspeito de disseminar fake News
46) LEANDRO RUSCHEL – Jornalista suspeito de disseminar fake News
47) CARLOS JORDY– Deputado Federal -
48) SILAS MALAFAIA – Pastor suspeito de disseminar fake News
49) FILIPE G. MARTINS – Assessor Especial para Assuntos Internacionais do Presidente da República
50) TÉCIO ARNAUD TOMAZ – Assessor especial da Presidência da República
51) ROBERTO GOIDANICH - Ex-presidente da FUNAG -
52) ROBERTO JEFFERSON – Político suspeito de disseminar fake News
53) RAIMUNDO NONATO BRASIL – Sócio da empresa VTCLog
54) ANDREIA DA SILVA LIMA – Diretora-executiva da empresa VTCLog
55) CARLOS ALBERTO DE SÁ - Sócio da empresa VTCLog
56) TERESA CRISTINA REIS DE SÁ - Sócio da empresa VTCLog
57) JOSÉ RICARDO SANTANA – Ex-secretário da Anvisa
58) MARCONNY ALBERNAZ DE FARIA – Suposto lobista em favor da Precisa Medicamentos
DANIELLA DE AGUIAR MOREIRA DA SILVA – Médica da Prevent Senior
60) PEDRO BATISTA JÚNIOR – Diretor-executivo da Prevent Senior
61) PAOLA WERNECK – Médica da Prevent Senior
62) CARLA GUERRA - Médica da Prevent Senior
63) RODRIGO ESPER - Médico da Prevent Senior
64) FERNANDO OIKAWA - Médico da Prevent Senior
65) DANIEL GARRIDO BAENA – Médico da Prevent Senior
66) JOÃO PAULO F. BARROS – Médico da Prevent Senior
67) FERNANDA DE OLIVEIRA IGARASHI – Médica da Prevent Senior
68) FERNANDO PARRILLO - Dono da Prevent Senior
69) EDUARDO PARRILLO - Dono da Prevent Senior
70) FLÁVIO ADSUARA CADEGIANI – Médico que fez estudo com proxalutamida
71) EMANUEL CATORI - Sócio da farmacêutica Belcher
72) PRECISA COMERCIALIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS LTDA.
73) VTC OPERADORA LOGÍSTICA LTDA - VTCLog


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895