Prefeitura de Porto Alegre autoriza empresas privadas a operarem Linha Turismo

Prefeitura de Porto Alegre autoriza empresas privadas a operarem Linha Turismo

Operação de transporte turístico por empresa privada terá prazo de 60 meses

Correio do Povo

Empresas poderão operar linha no prazo de 60 meses

publicidade

A prefeitura de Porto Alegre autorizou por meio de decreto, nesta quinta-feira, a abertura da Linha de Turismo a empresas privadas. A assinatura do documento pelo prefeito em exercício, Ricardo Gomes, ocorreu no Largo Glênio Peres, com a presença do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), Rodrigo Lorenzoni.

O decreto define que o serviço de transporte remunerado de passageiros executado por pessoa jurídica, pelo prazo de 60 meses, será mediante o emprego de veículo do tipo double decker e panorâmico. Com as novas definições, o valor da passagem não pode ser menos que 3 vezes a tarifa do transporte coletivo de passageiros (R$ 4,80). Ou seja, deverá custar no máximo R$ 14,40.

Para se candidatar, a empresa privada terá que apresentar um projeto para a SMDET, que será avaliado e enviado para a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Lá, ele será analisado a trafegabilidade na linha sugerida. A empresa tem que ser certificada no Cadastur (agências de Turismo, Agências de Viagens e Turismo ou Transportadoras Turísticas, sociedades comerciais regularmente constituídas, serviços sociais autônomos).

O serviço era prestado pela Companhia Carris Porto-Alegrense, em conjunto com a SMDET, e está suspenso desde março de 2020 devido à pandemia do coronavírus.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895