Processo contra Eduardo Bolsonaro é o primeiro do Conselho de Ética

Processo contra Eduardo Bolsonaro é o primeiro do Conselho de Ética

Colegiado também instaurou processos contra Daniel Silveira e Flordelis

R7

Colegiado volta a se reunir amanhã com pauta extensa

publicidade

Uma das três representações contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) no Conselho de Ética da Câmara será o primeiro item da pauta do Conselho de Ética da sessão marcada para esta quarta-feira.

O parlamentar responde por quebra de decoro em pedido feito pela deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), que o acusa de ter promovido um "verdadeiro linchamento virtual" contra ela, com postagens ofensivas e ataques pessoais nas redes sociais. Para essa representação há relatório favorável ao arquivamento sob o argumento de que o deputado tem imunidade por suas falas e opiniões.

O deputado também responde por duas outras representações feitas por partidos da oposição em função de declarações feitas à jornalista Leda Nagle em entrevista em 2019, quando ele disse que "se a esquerda radicalizasse a resposta poderia vir via um novo AI-5". 

Veja Também

Nesta terça-feira, o Conselho voltou a se reunir após o início da pandemia do novo coronavírus em sessão semipresencial. Foram instaurados e há lista tríplice para escolha do relator de dois processos por quebra de decoro, dos deputados Daniel Silveira (PSL-RJ) e Flordelis (PSD-RJ)

O presidente do Conselho, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), falou sobre os trabalhos do conselho, que tem ainda que analisar, além dos processos de Silveira, Flordelis e Eduardo Bolsonaro, representações contra os deputados: Carla Zambelli (PSL-SP), Carlos Jordy (PSL-RJ), Ale Silva (PSL-MG), Filipe Barros (PSL-PR), Bibo Nunes (PSL-RS) e Coronel Tadeu (PSL-SP).

"Vamos dar andamento em todos, os casos dos deputados Flordelis e Daniel foram instaurados hoje, vamos designar os relatores que vão abrir os prazos para a defesa dos parlamentares e , enquanto isso, a partir de amanhã o primeiro item da pauta é uma das representações contra o deputado Eduardo, que já tem até parecer e voto lido e está em fase de discussão da matéria. E vamos dar celeridada também a todos os casos remanescentes, todos os que os relatores já apresentaram seus pareceres vamos levar à votação. Os casos ainda sem parecer vamos estar cobrando e dando prazos para que relatores possam apresentar para que a gente possa limpar essa pauta do Conselho de Ética". 

O parlamentar concluiu que espera que não sejam abertas novas representações contra os colegas: "E espero que pare por aqui porque já está bom, o Conselho não quer ficar julgando deputados, mas como é a nossa obrigação, analisaresmos todos que estão na pauta". 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895