Ranolfo diz que sua única opção é concorrer à reeleição em 2022

Ranolfo diz que sua única opção é concorrer à reeleição em 2022

Governador do RS considerou que é muito cedo para encerrar a sua carreira política

Mauren Xavier

Governador Ranolfo diz que sua única opção é concorrer à reeleição em 2022

publicidade

O governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior (PSDB), disse nesta terça-feira que a sua única opção nas eleições de outubro é concorrer à reeleição ao Palácio Piratini. O comentário veio seguido de que, na avaliação dele, "é muito cedo para terminar a sua carreira política". Isso ocorre porque, seguindo a legislação eleitoral, o governador só pode concorrer à reeleição. Para disputar outro cargo, como de vice numa composição ou mesmo de deputado, ele teria que renunciar. A manifestação é um recado aos pré-candidatos e lideranças de outros partidos que discutem uma alianção na eleição. 

Em sua fala, Ranolfo defendeu ainda que o PSDB tenha candidato nesta eleição, justificando a importância e relevância do partido. A sigla tem três das maiores cidades do Estado e teve sua bancada ampliada durante a janela partidária na Assembleia Legislativa, além de ter o comando do Piratini. 

Em entrevista ao Correio do Povo, Ranolfo revelou que há conversas em andamento com partidos, em especial com aqueles que fazem parte da base aliada. O político considerou que o cenário mais importante é o da continuidade do governo atual. "O que me move não é a eleição ou reeleição. O que me move é concluir esse mandato da mesma forma que nós iniciamos. Claro que a eleição está implícita", ressaltou.

Veja Também

Ranolfo, que há pouco tempo acumulava os cargos de vice governador e Secretário de Segurança Pública, antecipou que na próxima semana serão feitos novos anúncios relacionados à área. Com a sua chegada ao comando do Estado, ele nomeou o coronel da reserva Vanius Santarosa para liderar a Pasta. Já o delegado Fábio Motta Lopes será o responsável por chefiar a Polícia Civil. 

 

 

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895