capa

Relator da Previdência na CCJ diz que apresentará parecer até 9 de abril

Deputado Marcelo Freitas afirmou que pretende ouvir o ministro Paulo Guedes na Comissão antes de concluir o relatório

Por
AE

Parlamentar foi anunciado para o posto nessa quinta-feira

publicidade

O relator da PEC da reforma da Previdência na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), afirmou nesta sexta-feira que pretende entregar o relatório da proposta até o dia 9 de abril. "Nós temos total possibilidade de apresentar o relatório antes. Mas para não suprimir nenhuma etapa, o regimento interno será rigorosamente cumprido", disse.

• Toffoli diz que alertou Guedes sobre judicialização de reformas

Sobre a ida do Ministro da Economia, Paulo Guedes, à CCJ, prevista para a próxima quarta-feira, Freitas destacou que precisa ouvir o ministro antes de concluir o seu relatório. "Dos debates podem surgir algumas sugestões e essa questões serão levadas em consideração no relatório também."

Bolsonaro

O relator da PEC da reforma da Previdência negou que o presidente da República, Jair Bolsonaro, esteja isolado da articulação pela aprovação da reforma. "É ele (Bolsonaro) o responsável por buscar as articulações no Congresso. O Paulo Guedes é um técnico e nesse momento a sociedade brasileira exige uma visão técnica sobre a reforma. Por isso, ele é a pessoa escolhida para esclarecer aos deputados cada ponto da reforma", afirmou.

Após se encontrarem na quinta-feira, Paulo Guedes e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiram liderar a articulação política pela reforma da Previdência.

• Leia mais sobre a reforma da Previdência

Freitas esteve nesta sexta-feira em Belo Horizonte para a posse do novo superintendente da Polícia Federal em Minas Gerais, delegado Cairo Costa Duarte.

A CCJ é a porta de entrada no Congresso da mais importante reforma deste início de gestão do governo Bolsonaro e de acordo com o presidente do colegiado, Felipe Francischini (PSL-PR), a previsão é que o parecer do relator seja votado nesta comissão em 17 de abril.