Roberto Jefferson quer o Brasil “sofrendo” para conhecer o PT

Roberto Jefferson quer o Brasil “sofrendo” para conhecer o PT

Condenado no mensalão quer desabastecimento, desemprego e alta inflação para a população "aprender"

Correio do Povo e Rádio Guaíba

Roberto Jefferson quer o Brasil “sofrendo” para conhecer o PT

publicidade

O futuro presidente do Partido Trabalhador Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson, concedeu entrevista nesta sexta-feira a Rádio Guaíba e revelou que quer ver o Brasil sofrendo para aprender que é o Partido dos Trabalhadores (PT). Condenado a sete anos e 14 dias de prisão no processo do mensalão, o ex-deputado afirmou que a população só irá conhecer o verdadeiro PT com alta inflação, desemprego, piora na condição de vida. Porém, entende ser difícil o impeachment passar pela Câmara dos Deputados e cita o episódio seu ex-aliado Fernando Collor de Mello como exemplo.

“Temos que passar pelo mau PT. Essa maldição tem que nos levar para a exacerbação. Esse negócio de ter que tirar a Dilma correndo e colocar o Temer, não. Temos que sofrer com o PT o desabastecimento. Ter a alta da inflação. Temos que ter a piora da condição de vida e do desemprego. Precisamos disso. Daí todo mundo vai saber na realidade o que é o governo do PT. Antecipar e tentar minorar o sofrimento, vai jogar a culpa nas costas política e vai absolver o PT do sofrimento. Não sou a favor disso. Mesmo porque, não creio que tenha número em plenário para fazer o impeachment hoje”, revelou Jefferson.

O ex-deputado considera difícil o impedimento da presidente Dilma Rousseff pelas alianças que o partido tem com os movimentos sociais. “Era o general da tropa de choque do Collor. Ele foi cassado na Câmara por 10 votos e ele tinha contra si a Central Única dos Trabalhadores (CUT), os caras pintadas, a Federação das Indústria e a Federação Brasileira dos Bancos Febraban e todo o Brasil unido porque o Collor era o único bandido daquele congresso. Acho até graça. Ele só não saiu do processo por 10 votos. Agora fico olhando a Dilma, que tem do lado delas esses movimentos sociais, a UNE, os sindicatos e toda a parte das universidades públicas e parte da mídia. Não é fácil ganhar em plenário. Olho com muita calma e cautela", declarou o futuro presidente do PTB.

Roberto Jefferson acusa o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e Lula de serem bandidos. Ao ser questionado se ele se considera um igual, o ex-deputado demonstrou irritação e voltou a atacar o Partido dos Trabalhadores. “Já paguei pela minha parte. Sou um homem que se assume. Os petistas são dissimulados. Mentem. Não sei se é um vício socialista. Eles acusam todo mundo de criminosos, quando são os maiores do mundo. O PT como tem esse ranço socialista faz sempre questão de colocar o dedo no nariz dos outros. Montar dossiê e fazer acusações. Até o Lula assumir, era um partido ético. Patrocinou o maior escândalo de corrupção das Américas”, disse Jefferson.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895