Sartori admite pela primeira vez concorrer à reeleição ao Piratini
capa

Sartori admite pela primeira vez concorrer à reeleição ao Piratini

Governador comentou que Estado "não pode ir para uma aventura" no próximo mandato

Por
Luiz Sérgio Dibe

Governador comentou que Estado "não pode ir para uma aventura" no próximo mandato

publicidade

O governador do Estado, José Ivo Sartori (PMDB), admitiu pela primeira vez, nesta quinta-feira, que será candidato à reeleição. As declarações ocorreram em evento para vereadores peemedebistas e sucederam falas do presidente estadual da sigla, Alceu Moreira (PMDB), e do ex-governador Germano Rigotto (PMDB), na qual ambos defenderam a continuidade do atual projeto político.

"Se for para ajudar a construir, vamos estar juntos nessa caminhada. Não quis falar até hoje porque, com certeza, deixaria de fazer algumas coisas. Quando a gente começa a falar em eleição, a gente bota o pé no freio", discursou.

Aclamado pelos correligionários, Sartori prosseguiu: "Há falta de líderes na vida pública, na política, no sindicalismo, no campo empresarial. Não podemos ir para uma aventura", opinou o governador. "Quando começamos este governo, enfrentamos muitas dificuldades. Sei porque devemos continuar. Primeiro porque existe uma consciência entre a população. Depois, porque vocês (peemedebistas) apanharam muito nas caminhadas de vocês", afirmou.

Embora a pressão da base partidária sobre o posicionamento do governador tenha se acentuado nos últimos meses, Sartori vinha resistindo em incorporar a temática eleitoral ao discurso em defesa de seu governo. "Sartori é um homem de convicções e dará os passos de acordo com a sua forma de agir e fazer política. O partido está pronto para dar a sustentação que ele precisa", afirmou Alceu Moreira.