Senadores da CPI querem criar Observatório da Pandemia

Senadores da CPI querem criar Observatório da Pandemia

Parlamentares articulam para que Pacheco paute criação de Frente Parlamentar que irá acompanhar desdobramentos da comissão

R7

Cúpula da CPI: vice Randolfe Rodrigues, presidente Omar Aziz e relator Renan Calheiros

publicidade

Os senadores da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia querem que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), paute nesta quarta-feira, no plenário, a criação do Observatório da Covid-19, a ser criado em formato de frente parlamentar. A informação foi dada pelo vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), após entrega do relatório final ao procurador-geral da República, Augusto Aras, e ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

"O senador Omar (Aziz, presidente da CPI) não esteve conosco porque estava num encontro com o Pacheco e iria solicitar que pautasse para hoje a apreciação da resolução que cria o Observatório da Pandemia", disse Randolfe.

Veja Também

O senador explicou que a intenção é que a frente seja aberta à participação da sociedade. "A frente é uma consequência da CPI. A ideia é que seja um observatório suprapartidário com a participação da sociedade e que acompanhe as consequências do relatório, e com a mesma estrutura da CPI. Presidente continuará sendo o Omar, o relator o Renan. Podemos constituir vice-presidências para repartir as responsabilidades, mas isso deve ser objeto de debate", afirmou.

O relatório final foi aprovado na última terça-feira, por 7 votos a 4, após mais de cinco meses de trabalho. O documento tem 1.289 páginas e 80 sugestões de indiciamento, sendo 78 de pessoas físicas, entre elas o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e duas de empresas.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895