STF condena Paulinho da Força a 10 anos de prisão por desvios no BNDES
capa

STF condena Paulinho da Força a 10 anos de prisão por desvios no BNDES

Decisão teve três votos favoráveis e dois votos contrários

Por
R7

Deputado chegou a indicar nomes para direção do banco de fomento


publicidade

O STF (Supremo Tribunal Federal) condenou nesta sexta-feira o deputado federal Paulinho da Força (Solidariedade-SP) a mais de 10 anos de prisão por desvio de recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Ecônomico e Social), formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. A ministra Rosa Weber e os ministros Luís Roberto Barroso e Luiz Fux votaram favoráveis pela condenação do deputado, já os ministros Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes votaram contra a condenação de Paulinho.

O deputado respondia a um processo em que as investigações revelaram que, em troca de favorecimentos políticos, incluindo a liberação de empréstimos, ele recebia uma parte do valor liberado para empresas e empresários. Na época dos crimes, Paulinho tinha influência no banco estatal e chegou a indicar nomes para a direção da instituição.

“Elementos de prova colhidos nos autos da investigação revelaram indícios de que o Deputado Federal Paulo Pereira da Silva participava das ações do grupo consistentes no desvio dos recursos do BNDES e se beneficiava da partilha da ‘comissão’ cobrada aos beneficiários dos financiamentos”, afirma a decisão.


O advogado Marcelo Leal, responsável pela defesa de Paulinho no processo, afirma que vai recorrer da decisão, já que a votação não foi por unanimidade no caso.