STF manda para 1ª instância ação contra Weintraub

STF manda para 1ª instância ação contra Weintraub

Ex-ministro perdeu foro privilegiado, enquanto é alvo de uma investigação para apurar o crime de racismo

R7

Weintraub chegou a prestar depoimento para Polícia Federal sobre o caso

publicidade

O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), decidiu nesta terça-feira encaminhar para a primeira instância da Justiça o processo que apura crime de racismo do ex-ministro Abraham Weintraub por suas falas na reunião ministerial de 22 de abril.

Celso de Mello justifica sua decisão devido a perda de foro privilegiado, um tratamento jurídico especial para ministros e políticos em exercício do cargo e que define que processos contra essas pessoas devem tramitar no STF,  após ele deixar o Ministério da Educação.

"Não mais subsiste [existe], na espécie, a competência penal originária do Supremo Tribunal Federal para prosseguir na apreciação deste procedimento investigatório, especialmente se se considerar a própria jurisprudência constitucional desta Corte Suprema".

O ministro era alvo de um processo que apurava o crime de racismo, em que chegou a prestar depoimento na Polícia Federal no final do mês de maio. Com a decisão o crime deve tramitar na primeira instância da Justiça Federal de Brasília. 

Abraham Weintraub deixou o Ministério da Educação na sexta-feira e viajou para os Estados Unidos. Como no momento em que desembarco nos EUA ele ainda não havia sido exonerado do cargo e possuía passaporte diplomático, não foi obrigado a fazer quarentena para entrar no país.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895