Teremos 2º turno, mas não sei quem será eleito, diz presidente do Ibope

Teremos 2º turno, mas não sei quem será eleito, diz presidente do Ibope

Carlos Montenegro participou de reunião com empresários no Rio de Janeiro

AE

Carlos Montenegro participou de reunião com empresários no Rio de Janeiro

publicidade

O presidente do Ibope, Carlos Montenegro, disse nesta segunda-feira, que nunca viu eleição "tão esquisita" como a atual, mas que é praticamente certo que o brasileiro terá que ir às urnas também no segundo turno para eleger o presidente da República e alguns governadores. Ao contrário de outras eleições, o executivo afirmou não saber quem poderá sair vitorioso.

"Dia 28 de outubro o brasileiro vai votar no segundo turno, e não tenho a menor ideia de quem vai ser o presidente da República", disse Montenegro durante almoço com empresários na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ). Ele afirmou que esta eleição mostrou que o sistema político está ultrapassado e sugere que o próximo presidente promova urgentemente uma reforma política, que para ele é mais importante do que a reforma previdenciária.

"Através de uma fadiga de muitos anos, o nosso sistema político chegou ao seu limite, tem que mudar", relatou Montenegro. "Com isso temos uma eleição que mostra dois candidatos bem destacados para frente para serem eleitos e também na rejeição", avaliou.

Segundo Montenegro, essa poderá ser a eleição mais difícil da vida dele, em que muitos candidatos a presidente tem menos votos que os indecisos. "Alguns candidatos estão sendo superados por 40% de indecisos, e por acaso o terceiro e quarto, Ciro e Alckmin, vêm bem longe do primeiro e do segundo nas simulações", explicou.

Para ele, o segundo turno será a disputa da rejeição com o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, contra a rejeição ao PT. "O PT tem que torcer noite e dia para enfrentar o Bolsonaro", afirmou, em referência à rejeição do deputado federal, que ainda é superior à de Fernando Haddad, candidato do Partido dos Trabalhadores.

Montenegro afirmou que durante as pesquisas tentou entender o motivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda aparecia com um terço da população a favor. "Fizemos pesquisas qualitativas que mostraram que o povo vota no Lula porque ele proporcionou água, luz e benefícios para uma população que nunca tinha recebido nada". Ele informou que os votos do PT se destacam nos Estados do Ceará, Bahia e Piauí.

O Ibope divulga nesta segunda-feira uma nova pesquisa eleitoral e outra na quarta-feira, sendo a última prevista para o próximo sábado, véspera as eleições.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895