TSE pede que STF investigue Bolsonaro sobre ataques às urnas

TSE pede que STF investigue Bolsonaro sobre ataques às urnas

Ministro Barroso fez um duro discurso contra o presidente e rebateu todas as acusações de fraude ao sistema eleitoral brasileiro

R7

Barroso alertou sobre risco de “atraso institucional” em pronunciamento

publicidade

 O ministro do Superior Tribunal Federal e também presidente do Superior Tribunal Eleitoral, Luís Roberto Barroso, fez um pronunciamento na noite desta segunda-feira para marcar a abertura do segundo semestre no TSE. Além de rebater as acusações de fraude eleitoral feitas pelo presidente Jair Bolsonaro, o tribunal também pediu que o STF abra inquérito para investigá-lo sobre os ataques às urnas eletrônicas. Todos os ministros do TSE votaram favoravelmente ao pedido de abertura do inquérito.

O inquérito vai apurar se houve abuso econômico e campanha antecipada por Bolsonaro. O presidente também será investigado sobre suas afirmações contra o sistema eleitoral brasileiro.

Veja Também

 Durante seu pronunciamento, Barroso se colocou enfaticamente contra o voto impresso, que é pregado pelo presidente Jair Bolsonaro: "A ameaça à realização de eleições é uma conduta antidemocrática. Conspurcar o debate público com desinformação, mentiras, ódio e teorias conspiratórias é conduta antidemocrática", disse o ministro no início da transmissão.

Segundo Barroso, "há coisas erradas acontecendo no país e precisamos ficar atentos. Já superamos o atraso institucional, mas há retardatários que gostariam de voltar ao passado. Assim, atacam as instituições, inclusive as eleitorais que garantem um processo legítimo".


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895