Câmara de Comércio Exterior diminui alíquotas para glifosato e outros insumos

Câmara de Comércio Exterior diminui alíquotas para glifosato e outros insumos

Resolução entra em vigor nesta sexta-feira (5)

Correio do Povo

publicidade

Uma resolução do Comitê-Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior, publicada nesta quarta-feira (3), reduz alíquotas de importação do glifosato e outros insumos industriais por meio de sua inclusão na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum do Mercosul (Letec). A decisão entra em vigor nesta sexta-feira (5), vale por um ano e tem o objetivo de enfrentar problemas de abastecimento e de aumento de custos dos insumos, aumentando competitividade, de acordo com nota do Ministério da Economia.

Os insumos incluídos na lista, que hoje têm alíquotas de entre 9,6% e 11,2% e vão passar às tarifas de entre 3,3% e 4,4%, são o Glifosato (e seu sal de monoisopropilamina); copolímeros de etileno e alfa-olefina de densidade inferior a 0,94; cloreto de vinila (resina de PVC-S) obtida por processo de suspensão; copolímero de propileno (resina PP); e politereftalato de etileno (resina PET) com índice de viscosidade de 78 ml/g ou mais.

Novas tarifas

  • Glifosato (e seu sal de monoisopropilamina): de 9,6% para 3,8%
  • Copolímeros de etileno e alfa-olefina de densidade inferior a 0,94: de 11,2% para 33,3%
  • Cloreto de vinila (resina de PVC-S) obtida por processo de suspensão: de 11,2% para 4,4%
  • Copolímero de propileno (resina PP): de 11,2% para 4,4%
  • Politereftalato de etileno (resina PET) com índice de viscosidade de 78 ml/g ou mais: de 11,2% para 4,2%


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895