Expodireto abre sua 21ª edição, mais global e digital

Expodireto abre sua 21ª edição, mais global e digital

Consolidada como uma exposição de referência em tecnologia e cada vez mais internacional, feira acontece em Não-Me-Toque

Por
Taís Teixeira

“A expectativa é a melhor possível”, ressalta presidente da Expodireto


publicidade

A Expodireto Cotrijal abre sua 21ª edição nesta segunda-feira. em Não-Me-Toque, consolidada como uma exposição de referência em tecnologia e cada vez mais internacional. O rumo traçado pela Cotrijal, promotora do evento, é confirmado pela inauguração da Arena Digital e pela crescente presença de delegações estrangeiras.

Mesmo que o cenário internacional gere algumas incertezas para o agronegócio e que haja algumas restrições ao crédito público, o presidente da Expodireto Cotrijal, Nei Mânica, manifesta otimismo com a feira. “A expectativa é a melhor possível”, ressalta. “Os bancos oficiais e os bancos de montadoras têm recurso abundante, depende do apetite do produtor”, observa. “Esperamos repetir os valores da edição de 2019”, afirma. No ano passado, o volume de negócios do evento chegou a R$ 2,4 bilhões.

O ânimo com a Expodireto está vinculado às inovações programadas para a feira, ao interesse dos expositores e do público os aos bons preços alcançados recentemente por produtos importantes da agricultura gaúcha, como soja, arroz, trigo e milho. E não é abalado nem pelas indefinições do mercado global.

Pelo lado das preocupações e expectativas não se sabe ainda quais serão os impactos para a produção e as exportações agropecuárias brasileiras do recente acordo comercial entre China e Estados Unidos e também as consequências do Coronavírus, que está se espalhando pelo mundo, para os negócios globais. Além disso, no âmbito interno, os gaúchos convivem com perdas, sobretudo de milho e soja, provocadas por estiagem, algo que não ocorria há sete anos. Ao mesmo tempo, o câmbio atual eleva o preço das commodities em real.

Enquanto o cenário internacional não fica mais claro, a presença de estrangeiros na exposição, que segue se ampliando, e a inauguração da Arena Agrodigital, nesta segunda-feira, são fatos que tornam o evento ainda maior, capaz de exibir tecnologia de ponta para um produtor que percebe cada vez mais que a agropecuária é atividade de precisão.

“O surgimento das ideias é muito rápido. O mundo respira inovação e não podemos ficar alheios a isso. Queremos aproveitar as tecnologias, como as das startups. No agro, muitas coisas já mudaram e já existem, basta olhar as máquinas, por exemplo, como eram antes e como são hoje. A agricultura não pode ficar para trás, temos que acompanhar essa evolução e ter um olhar especial. Por isso, criamos a Arena Agrodigital”, explica o vice-presidente da feira, Enio Schoereder. Para acessar esse público, a agenda da Arena Agrodigital é intensa e contínua, distribuindo-se nos quatro auditórios, 22 estandes, cafeteria e lounge, em um ambiente projetado para compartilhar tecnologia com o produtor.

Na edição de 20 anos, em 2019, a Expodireto recebeu 268 mil visitantes e 70 delegações internacionais. Os negócios fechados ou encaminhados pelos 534 expositores chegaram a R$ 2,4 bilhões. Para este ano estão inscritos 590 expositores. Alguns fabricantes de máquinas agrícolas – segmento econômico que concentra as vendas de maior valor na feira – chegam a estimar um crescimento de 15% nas vendas.

O alto número de empresas expondo beneficia o produtor, já que possibilita a comparação de valores e condições. A forte presença de instituições financeiras é outro convite ao fechamento de negócios na feira. Os bancos oferecem linhas do BNDES para o agronegócio e também com recursos próprios. Nesse contexto, a compra de maquinários atrai empresários de todos os portes. As linhas tradicionais do BNDES são ofertadas por todos os bancos. A taxa de juros do Moderfrota, usada na compra de equipamentos agrícolas, é de 8,5% a 10,5% ao ano, de acordo com o enquadramento do produtor.

Pelo menos 60 países terão algum tipo de representação na Expodireto deste ano. O número tende a ser maior porque muitas delegações chegam ao longo da feira, sem comunicados prévios. Entre as novidades da área internacional estão dez empresas israelenses, que trazem soluções para irrigação, e enviados da Índia.

Programe-se:

21º Expodireto Cotrijal.

Quando: 2 a 6 de março.

Horário: 8h às 18h

Local: No Parque da Expodireto Cotrijal, ERS 142, Km 24, em Não-Me-Toque.

Entrada gratuita.


Estacionamento a R$ 30,00 (motocicletas, carros e vans) e R$ 120,00 (passe livre para a feira, para todos os dias).