Memorial Expodireto: Intercâmbio fortalecido
capa

Memorial Expodireto: Intercâmbio fortalecido

Relembre a trajetória de sucesso da Expodireto Cotrijal

Por
Correio do Povo

Pavilhão internacional recebeu mais delegações estrangeiras a partir de 2010

publicidade

Nascida regional e logo aclamada como integrante do calendário das grandes feiras agropecuárias da América Latina, a Expodireto se fortaleceu como exposição internacional a partir de 2010, quando mais países começaram a enviar representantes ao evento e a participar das rodadas de negociações.

O impulso foi dado pela viagem de uma comitiva da Expodireto à Europa em 2009, que sensibilizou países como a Polônia, que, no ano seguinte, levou a Não-Me-Toque uma delegação de 26 pessoas e liderou as transações estrangeiras. Naquele ano estiveram na área internacional negociadores da China, da Polônia, da Alemanha, dos Estados Unidos, da França, de Portugal e dos países participantes do Mercosul.

Em 2012, a safra gaúcha sofreu uma quebra, o que provou perda de mais de R$ 3 bilhões no Valor Bruto de Produção da agricultura. Somente na soja o prejuízo chegou a 30,7% na colheita, prevista para 7,1 milhões de toneladas. Mesmo assim, a Expodireto atingiria seu segundo faturamento bilionário, com vendas de R$ 1,106 bilhão.

 

Para relembrar a trajetória de sucesso da Expodireto Cotrijal, o Correio do Povo apresenta uma linha do tempo que relembra a história da feira. Clicando no símbolo de "menos" (-) no mapa abaixo é possível diminuir a escala de anos e navegar pelas duas décadas de feira clicando e arrastando o mouse para a direita. Confira: