Memorial Expodireto: Seca e transgênicos em debate
capa

Memorial Expodireto: Seca e transgênicos em debate

Relembre a trajetória de sucesso da Expodireto Cotrijal

Por
Correio do Povo

Produtores pediram recursos a Germano Rigotto para enfrentar a seca

publicidade

Consolidada já como uma feira estadual pelo governador Olívio Dutra, em 2003 a Expodireto Cotrijal discutiu uma legislação que garantisse negócios diretos entre as cooperativas que integrassem o Mercosul.

O presidente da Cotrijal, Nei Mânica, defendia o protagonismo do sistema cooperativo como alternativa para desenvolvimento da agricultura, mas também das comunidades. O mesmo ano também foi marcado pelo debate sobre o plantio e a comercialização de alimentos transgênicos. 

A feira de 2003 teve um faturamento de R$ 200 milhões, quase dez vezes o resultado da primeira Expodireto, no ano 2000. No ano seguinte, mesmo com o Rio Grande do Sul entrando em uma das maiores secas da sua história, o resultado financeiro foi positivo, de R$ 230 milhões.

Em 2005, como efeito das perdas em boa parte das culturas, o faturamento despencou para R$ 105 milhões e a situação teve a atenção do governador Germano Rigotto, presente ao parque para ouvir os produtores.

 

 

Para relembrar a trajetória de sucesso da Expodireto Cotrijal, o Correio do Povo apresenta uma linha do tempo que relembra a história da feira. Clicando no símbolo de "menos" (-) no mapa abaixo é possível diminuir a escala de anos e navegar pelas duas décadas de feira clicando e arrastando o mouse para a direita. Confira: