Égua de Uruguaiana foi escolhida o Melhor Exemplar do Cavalo Crioulo

Égua de Uruguaiana foi escolhida o Melhor Exemplar do Cavalo Crioulo

Basca Constância, da expositora e criadora Mariana Franco Tellechea, da Cabanha Basca, triunfou também na categoria Égua Adulta

Gabriel Guedes

A grande campeã Basca Constância

publicidade

Mais de 230 animais desfilaram durante três dias pela pista do Cavalo Crioulo no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, para chegarem na tarde deste domingo na final Nacional da Morfologia, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), durante a Expointer Digital 2020. O grande campeão dos machos foi o cavalo Bueno de Quaraci, da expositora e criadora Rosalie Tavares Negrini Jones, da Cabanha Quaraci, de Santa Cruz do Sul. Nas fêmeas, a vitória ficou com a égua Basca Constância, da expositora e criadora Mariana Franco Tellechea, da Cabanha Basca, de Uruguaiana. É dela o título da categoria Égua Adulta e também o de Melhor Exemplar da Raça.

Para Robert Jones, também proprietário da Cabanha Quaraci, foi fantástico ganhar os prêmios. Além do premiado cavalo Bueno de Quaraci - vencedor também da categoria Potranco Menor -, eles também venceram o Freio de Ouro 2020 nas fêmeas com a égua Balisa III do Itapororó. “Vamos trabalhar por muitos anos para ganhar novamente o Freio de Ouro e a Morfologia, embora o Bueno seja excepcional, um tipo de cavalo que aparece em algumas décadas. Estamos muito felizes por todo o trabalho da nossa equipe para chegarmos até aqui”, colocou.

Já Mariana destacou que a égua campeã é extremamente importante na propriedade. “A Basca Constância conseguiu almejar esse grande campeonato num nível excepcional de animais. Estamos muito contentes com o resultado”, ressaltou.

Os vencedores do ciclo foram definidos na avaliação dos jurados Rodrigo Py nos machos e Felipe Maciel nas fêmeas. “A grande campeã é uma égua colorada excepcional com pescoço de excelente nível superior. Possui muito conteúdo de aprumos e supera a segunda égua por ter um melhor ventre”, concluiu Maciel.

Para Py, que julgou os machos, os participantes sintetizam o que é buscado na seleção racial. “São cavalos sólidos em seus aprumos, com estrutura óssea, linha superior correta e angulações perfeitas. Todas estas qualidades acabam se traduzindo em facilidade, naturalidade e capacidade de evoluir nos seus andares”, observou.  

O presidente da ABCCC, Francisco Fleck, disse que a Nacional da Morfologia este ano contou com um número recorde de 247 animais, o maior de toda a história desta feira. Afirmou que só foi possível devido à separação das provas do Freio de Ouro e da Morfologia em finais de semana alternados. “Como não tivemos também animais de leilões presentes, a nossa estrutura foi capaz de receber um pouco mais de exemplares do que normalmente acontece”, observou. A premiação contou com a presença do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite.

Veja Também

 


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895