Cerimônia marca entrega do Prêmio Destaques Correio do Povo

Cerimônia marca entrega do Prêmio Destaques Correio do Povo

Premiação chegou a sua 30ª edição homenageando 12 criadores que participaram da Expointer

Correio do Povo

Evento ocorreu neste domingo

publicidade

Coroando o encerramento de uma Expointer marcada pela volta do público ao Parque Assis Brasil, o Grupo Record RS promoveu na noite deste domingo a entrega do prêmio Destaques Correio do Povo Expointer. A distinção, cobiçada pelos vários criadores que participam da exposição, chegou a sua 30ª edição neste ano. 

O evento ocorreu na Casa Vetro, em Porto Alegre, respeitando todos os protocolos sanitários vigentes. A premiação foi transmitida ao vivo pelas redes sociais do Correio do Povo. Foram 12 criadores premiados, nas seguintes categorias: pássaros, caprinos, pôneis, ovinos lã, ovinos carne, ovinos pele e leite, bovinos de corte, bovinos raças sintéticas, bovinos mistos, bovinos leiteiros, zebuínos e equinos. 

O presidente do Grupo Record RS, Carlos Alves, destacou que a Expointer ocorreu em um momento desafiador para todos em razão do enfrentamento da pandemia, que trouxe consequências à economia do país. Mesmo em um ano de restrição de público no Parque Assis Brasil, Alves disse ter ficado impressionado com a quantidade de pessoas que estiveram em Esteio e com o volume de negócios ocorridos durante a feira. "Nós fazemos questão de participar de momentos como esse", salientou, ressaltando que o agronegócio conta com papel fundamental na retomada do crescimento da economia. De acordo com Alves, a Expointer não é apenas um orgulho para os gaúchos, mas também um evento nacional. 

Para o diretor presidente do Correio do Povo, Sidney Costa, a premiação é "um certificado de validade pelo trabalho de cada produtor rural". "Hoje sabemos que a economia do Brasil é puxada pelo agronegócio", afirmou. Ele salientou que o evento é realizado há 30 anos consecutivos, mas que a ligação do Correio do Povo com a Expointer remonta ao início da própria feira. 

O médico veterinário José Arthur de Abreu Martins, coordenador técnico da premiação, salientou que a escolha dos premiados está baseada em um regulamento "extremamente rigoroso", que tem como objetivo homenagear os criatórios. "Os vencedores fizeram por merecer por acreditar que o agronegócio é quem ajuda a tocar toda a nossa economia e merecem ser premiados por esse trabalho", observo. 

Representantes de entidades ligadas ao setor também estiveram na premiação. O presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Gedeão Pereira, destacou que, apesar das dificuldades enfrentadas na pandemia, o agronegócio não deixou de abastecer o país e nem de atender ao mercado externo. O presidente da Federação das Associações de Criadores de Raça (Febrac), Leonardo Lamachia, salientou a qualidade dos animais presentes à Expointer deste ano e disse que a edição da feira foi "histórica". "Não foi um sopro de esperança, foi um minuano de esperança", descreveu. 

O vice-governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior, destacou que a Expointer foi um grande evento teste para a retomada de eventos presenciais, sem deixar de respeitar aos protocolos sanitários. "Estamos com 90% da população vacinada já com a primeira dose e mais de 50% com o esquema vacinal completo", ressaltou. 


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade



publicidade


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895