Excelência marca performance dos vitoriosos no Freio de Ouro 2019
capa

Excelência marca performance dos vitoriosos no Freio de Ouro 2019

Macho das estâncias de Rosário do Sul e Passo Fundo, e fêmea de Santa Margarida do Sul, obtiveram notas expressivas na competição deste domingo na 42ª Expointer

Por
Nereida Vergara

Cavalo tostado obteve a média final de 22,978, uma das maiores na história da competição, conduzido pelo ginete Fernando Andrighetti

publicidade

Santa Alice Nublado II, das Estâncias Santa Alice e El Casillero, de Rosário do Sul e Passo Fundo, respectivamente, foi o grande vencedor do Freio de Ouro 2019, realizado na tarde deste domingo na 42ª Expointer.

O cavalo tostado, de sete anos, obteve a média final de 22,978, uma das maiores na história da competição, conduzido pelo ginete Fernando Andrighetti, de 34 anos.

Na categoria fêmea, a premiação foi para Campana Vicunã, da Cabanha JLV, de Santa Margarida do Sul. A égua de nove anos, conduzida pelo ginete Fábio Teixeira da Silveira, de 32 anos, atingiu média de 21,407.

Macho é das Estâncias Santa Alice e El Casillero | Foto: Mauro Schaefer

Ambos os animais conquistam o Freio de Ouro pela primeira vez e destacaram-se desde as avaliações da morfologia, realizadas na última sexta-feira.

Com tempo bom, 15 mil pessoas acompanharam a final do Freio de Ouro na tarde de domingo, em um dia que o Parque de Exposições Assis Brasil chegou a receber mais de 85 mil pessoas. 

Égua Campana Vicunã, da Cabanha JLV, de Santa Margarida do Sul, foi a campeão na categoria fêmea | Foto: Mauro Schaefer