Expointer abre com otimismo em Esteio
capa

Expointer abre com otimismo em Esteio

Feira contará com 480 eventos até o dia 1º de setembro

Por
Cíntia Marchi

Ingressos custam R$ 13 para pedestres e R$ 6 para estudantes e idosos

publicidade

A 42º Expointer começou e já movimenta o Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Em um ato breve, junto ao pórtico principal, hoje às 9h, a feira foi declarada aberta pelo vice-governador Ranolfo Vieira Júnior e pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), Covatti Filho. Otimista de que o evento superará os números da Expointer anterior, que recebeu 370,5 mil visitantes e totalizou R$ 2,3 bilhões em propostas de negócios, o vice-governador convidou todo o povo gaúcho para participar. “O agronegócio é fundamental para a economia do Rio Grande do Sul e não tenho dúvida que o Brasil e o mundo estão de olho no que acontece aqui”, destacou.

O secretário da Agricultura lembrou que a feira contará com 480 eventos até o dia 1º de setembro e que esta edição buscou dar mais atenção à cultura regional, por meio de uma programação variada de shows, exposições artísticas, gastronomia. Afirmou ainda que o atual cenário político e econômico leva a crer que esta feira terá desempenho superior ao do ano passado. “Vemos isso no semblante dos nossos produtores e nas conversas com os expositores”, acrescentou. 

O presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, reforça a fala de otimismo, ao considerar que o fator da alta do câmbio, com dólar na casa dos R$ 4, tende a ampliar a busca dos produtores por novos investimentos para suas propriedades durante a feira, já que o cenário está favorável para as exportações. “Esta Expointer vai ser a melhor de todas e nós da Cotrijal vamos estar aqui a semana toda retribuindo o carinho que o governo do Estado tem com a Expodireto”.

A Expointer segue até o dia 1º de setembro e funciona das 8h às 20h30. Os ingressos custam R$ 13 para pedestres; R$ 6 para estudantes e idosos mediante apresentação de documento e R$ 32 para estacionamento de veículos.

Foto: Guilherme Testa