Expointer aproxima alunos de veterinária e grandes animais
capa

Expointer aproxima alunos de veterinária e grandes animais

A cada edição, Ufrgs embarca para Esteio e promove atendimento veterinário 24h

Por
Caroline Grüne / Especial

Alunos aproveitam para se aproximar dos animais e trocar experiências com profissionais

publicidade

Todos os anos os alunos da Favet, a Faculdade de Veterinária da Ufrgs, embarcam no caminhão que se tornou a marca registrada da faculdade na Expointer. O veículo foi doado pela Alemanha nos anos 60, equipado para o atendimento veterinário e, de acordo com o professor André Dalto, já é conhecido pelos criadores e tratadores de animais que vão a Esteio.

O “clinomóvel”, como é chamado o caminhão próprio para atendimento, oferece atendimento 24h. Assim, criadores “sabem que podem contar com a Ufrgs”, define Dalto. O projeto de extensão recebe inscrições de alunos e em média 35 deles participam todos os dias. Ao todo, 150 estudantes de veterinária passaram pela Expointer neste ano.

Os alunos lidam com todo o tipo de atendimento, de partos a distribuição de medicamentos. Para isso, eles vão ao Parque de Exposições Assis Brasil uma semana antes, junto com os primeiros animais. Ali acontecem os principais atendimentos, já que os animais chegam estressados e passam por uma adaptação ao local após longas viagens. As maiores ocorrências tratam de estresse de transporte, térmico e calórico. Neste ano, foram atendidos 12 equinos, 13 bovinos e três ovinos.

A proposta é inserir os alunos no mercado, abrangendo a parte técnica e a atuação profissional através de laboratórios e palestras. O professor diz que a interação que acontece entre os alunos é muito enriquecedora, pois eles unem alunos dos mais variados semestres, do primeiro ao 11º.

Para as alunas Jasmyne Robattini e Nicole de Azevedo Alves a experiência é muito importante. Foi através da Expointer que Nicole, que cursa o 6º semestre, decidiu o futuro da sua carreira: “no ano passado vim e me apaixonei. Neste ano estou voltando todos os dias.” Jazmyne é de Segredo, no centro do Rio Grande do Sul, e veio para a Ufrgs a fim de estudar os grandes animais. Agora, no final do curso, se direcionou a atender bovinos de leite. “É uma grande oportunidade de sairmos da Capital e nos aproximarmos de bovinos, equinos e profissionais da área.”