Onécio Silveira Prado Júnior será o primeiro paulista a assumir a presidência da ABCCC

Onécio Silveira Prado Júnior será o primeiro paulista a assumir a presidência da ABCCC

Criador da raça há 15 anos, futuro dirigente quer sedimentar o uso do cavalo Crioulo na criação de zebuínos

Taís Teixeira

Prado Júnior é criador da raça há 15 anos

publicidade

No dia 12 de outubro, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) passa a ter nova diretoria, que assume para a gestão 2020/2022. O criador Onécio Silveira Prado Júnior será o primeiro paulista a presidir a entidade. Ele cria cavalos da raça há 15 anos e, desde o início, é associado à ABCCC, tendo sido integrante da diretoria quatro vezes, como diretor-secretário, vice-presidente de Comunicação e Marketing (duas vezes) e vice-presidente administrativo-financeiro na gestão de Francisco Kessler Fleck, de quem receberá o novo cargo.
O futuro presidente assume num momento de pandemia internacional, que exigiu uma série de adaptações e protocolos de prevenção à Covid-19 durante o período do Freio de Ouro 2020. “Deveremos manter o formato e incorporar novas ações à medida em que os órgãos responsáveis exigirem”, prevê.

No seu planejamento, o futuro presidente pretende sedimentar a capacidade produtiva do Crioulo para os campos de pecuária do Brasil devido à rusticidade e outras características raciais do cavalo que favorecerem a execução das rotinas de produção agropecuárias. Esse projeto já foi iniciado quando Prado Júnior era integrante das diretorias anteriores, com a distribuição de colaboradores em Goiânia (GO), Campo Grande (MS), Jundiaí (SP) e Uberaba (MG), considerados centros de regiões que dão ênfase à criação de zebuínos.

O líder crioulista confirma que o escritório de Uberaba, localizado no Parque de Exposições Fernando Costa, vai ser reformulado para intensificar o atendimento aos interessados. “Nesse parque ocorrem as maiores feiras do mercado de zebuínos e, por isso, queremos investir em um atendimento presencial e integral para que esse público tenha mais contato e acesso aos benefícios do cavalo Crioulo”, explica.

Prado Júnior prioriza uma gestão descentralizada, que reúna ex-presidentes e lideranças jovens, para equilibrar conhecimento e autonomia. “Acredito que um grupo forte vai alavancar ainda mais a ABCCC como entidade facilitadora e próxima do seu associado”, enfatiza. O futuro presidente antecipa que suas vindas ao Rio Grande do Sul devem aumentar.

Casado, pai de duas filhas e avô de cinco netos, Onécio Silveira Prado Júnior nasceu em Batatais, na região de Ribeirão Preto, tem 70 anos e é de família ligada à agricultura e à pecuária. Criador de Nelore comercial e touros PO em Goiás e produtor de cana-de açúcar em Ribeirão Preto, aproximou-se do mundo equestre a partir do jogo de polo.

Veja Também

Há 15 anos, o agropecuarista comprou os primeiros exemplares de cavalos Crioulos. Três anos depois, fundou a Estância Tamareira, em Santa Rita do Passa Quatro (SP), que conta com 90 éguas de cria em um total de 400 animais. A dedicação ao trabalho já se converteu em premiações da raça: dois Freio de Ouro, dois Freio de Prata, um deles pela Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos (FICCC), e um Bocal de Bronze. “Temos o único cavalo bicampeão do Freio do Ouro, JA Libertador, e (também) SJ Rodopio, que foi duas vezes aos jogos equestres mundiais”, enfatiza.


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895