Pavilhão de Pequenos Animais encanta visitantes, mas tem vendas abaixo do esperado

Pavilhão de Pequenos Animais encanta visitantes, mas tem vendas abaixo do esperado

Sempre encantador para as crianças, o local fica recheado de famílias nem sempre dispostas a comprar

Nicolas Chidem / Especial

Para atender o pedido das crianças, pais atravessam o parque para visitar o Pavilhão dos Pequenos Animais

publicidade

Sempre encantador para as crianças, o Pavilhão de Pequenos Animais fica recheado de famílias e pessoas fascinadas com os pequenos.

Numa visão completamente diferente dos outros pavilhões, lotados de animais como equinos e bovinos, a pequenez encontrada nos pássaros e coelhos faz com que pais atravessem o gigante Parque Assis Brasil para atender o pedido dos filhos, que desejam ver os animais pequenos.

É o caso de Paulo Rohr e Natália Ellwanger, que veem na Expointer uma oportunidade de mostrar aos filhos os animais. “Eles adoram e é algo que não é do nosso cotidiano”, diz Paulo. Eles dizem que a quantidade e a variedade de animais está maior este ano se comparado com 2017, última edição da feira que participaram.

Mesmo com o grande fluxo de pessoas, Paulo Fernando Jacques, criador de pássaros e expositor na feira, diz que as vendas estão abaixo do esperado. Jacques tem cerca de 140 pássaros, e apesar da vontade, diz não viver da venda de animais. “Sou comissário de bordo, mas gostaria de poder viver disso”, revela.


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895