Pavilhão de Pequenos Animais encanta visitantes, mas tem vendas abaixo do esperado
capa

Pavilhão de Pequenos Animais encanta visitantes, mas tem vendas abaixo do esperado

Sempre encantador para as crianças, o local fica recheado de famílias nem sempre dispostas a comprar

Por
Nicolas Chidem / Especial

Para atender o pedido das crianças, pais atravessam o parque para visitar o Pavilhão dos Pequenos Animais

publicidade

Sempre encantador para as crianças, o Pavilhão de Pequenos Animais fica recheado de famílias e pessoas fascinadas com os pequenos.

Numa visão completamente diferente dos outros pavilhões, lotados de animais como equinos e bovinos, a pequenez encontrada nos pássaros e coelhos faz com que pais atravessem o gigante Parque Assis Brasil para atender o pedido dos filhos, que desejam ver os animais pequenos.

É o caso de Paulo Rohr e Natália Ellwanger, que veem na Expointer uma oportunidade de mostrar aos filhos os animais. “Eles adoram e é algo que não é do nosso cotidiano”, diz Paulo. Eles dizem que a quantidade e a variedade de animais está maior este ano se comparado com 2017, última edição da feira que participaram.

Mesmo com o grande fluxo de pessoas, Paulo Fernando Jacques, criador de pássaros e expositor na feira, diz que as vendas estão abaixo do esperado. Jacques tem cerca de 140 pássaros, e apesar da vontade, diz não viver da venda de animais. “Sou comissário de bordo, mas gostaria de poder viver disso”, revela.