Tereza Cristina garante o abastecimento do mercado interno em seu pronunciamento na Expointer

Tereza Cristina garante o abastecimento do mercado interno em seu pronunciamento na Expointer

Ministra da Agricultura também respondeu a críticas do setor quanto à falta de recursos do Plano Safra

Nereida Vergara

Tereza Cristina participou de um série de eventos ao longo do dia em Esteio

publicidade

Preocupações como o desabastecimento de alimentos no mercado interno e o esgotamento de recursos do Plano Safra 2020/2021 para investimentos no agro pontuaram o pronunciamento da ministra da Agricultura,Tereza Cristina, na cerimônia de abertura oficial da Expointer Digital 2020, hoje, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. A cerimônia ocorreu na pista central do parque, logo após o Desfile dos Grandes Campeões das 18 raças participantes, que avaliaram em uma semana de julgamentos um total de 1.017 animais. 

Tereza Cristina garantiu que o Brasil não está exportando mais do que produz e que não há qualquer risco de a população brasileira enfrentar a falta de alimentos. "Estamos exportando só o excedente", disse. Atenta às queixas dos representantes das entidades - como o Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas no Rio Grande do Sul (Simers), que reclamou da escassez de recursos do Moderfrota, e a Federação dos Trabalhadores da Agricultura (Fetag), que fez o mesmo comentário em relação ao Pronaf - a titular do Mapa reconheceu que o "cobertor é curto", mas considerou a corrida dos produtores em busca de verbas como um sinal positivo de que se terá uma excelente safra no ciclo 2020/2021, além de prometer rever as cifras e fazer ajuste de acordo com a capacidade do governo. Antes da cerimônia, a ministra comentou que os problemas ambientais decorrentes das queimadas registradas no Norte e no Centro do Brasil devem ser enfrentados com a criação de mecanismos de prevenção aos incêndios.

À tarde, Tereza Cristina visitou o Pavilhão da Agricultura Familiar, que, neste ano, está funcionando em sistema de drive thru. No estande da Fetag, junto com o superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária no Rio Grande do Sul (Incra), Tarso Teixeira, participou da assinatura de termo de cooperação entre o instituto e a federação para regularização de assentamentos do Programa Nacional de Reforma Agrária no Estado.

Veja Também

Modelo digital vai ser permanente

O secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho, assegurou diante das autoridades que acompanharam a cerimônia de abertura oficial e o Desfile dos Campeões que, mesmo quando a Expointer voltar a ser presencial, o modelo digital implantado neste ano vai funcionar paralelamente. Covatti não quis fazer projeções de negócios para o evento deste ano nem comparações com o faturamento do ano passado, que chegou a R$ 2,3 bilhões, mas disse que a plataforma on-line aproximou da feira um público muito mais amplo o que gera a expectativa de negociações futuras. O presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva, corroborando a fala do secretário, disse que, inclusive, o modelo drive-thru deve se repetir de agora em diante, considerando o sucesso que foi, com 1.400 carros computados (até hoje) no acesso às 55 agroindústrias do Pavilhão da Agricultura Familiar. "É certo que depois deste ano a Expointer não vai voltar a ser o que era anteriormente", complementou.

Medalha Paulo Brossard

A Federação Brasileira dos Criadores de Animais de Raça (Febrac) entregou na tarde desta sexta-feira a Medalha Paulo Brossard à ministra da Agricultura, Tereza Cristina. A premiação foi instituída no ano passado para destacar personalidades do agronegócio.

Também receberam a condecoração o presidente da Farsul, Gedeão Pereira; o ex-secretário da Agricultura Odacir Klein; o subsecretário do Parque de Exposições Assis Brasil, José Arthur Martins; e os pecuaristas Eduardo Macedo Linhares e Antônio Martins Bastos Filho.


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895