Farsul e Simers avalizam cancelamento da Expointer 2020

Farsul e Simers avalizam cancelamento da Expointer 2020

Edição de 2020 da feira não será realizada em razão da pandemia

Por
Cíntia Marchi

Expointer 2020 não irá acontecer por conta do coronavírus


publicidade

O presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Gedeão Pereira, classificou o cancelamento da Expointer 2020, confirmada nesta quinta-feira, como uma “decisão de bom senso e de responsabilidade” das entidades organizadoras. 

“Estamos no meio de uma pandemia, não temos vacina, não podemos fazer aglomerações. Neste momento, não é possível”, pontuou Pereira, ao lembrar que a transferência de datas – a Expointer havia passado do final de agosto para o final de setembro – atrapalhava outros eventos já tradicionais no campo, como os remates, que também deverão ser virtuais. 

“O mundo todo está cancelando eventos e não seriam as entidades, que tanto têm que se explicar para a opinião pública, que iriam insistir para que a Expointer acontecesse”, disse. 

O presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas no Rio Grande do Sul (Simers), Claudio Bier, disse que vê com tristeza o cancelamento da feira, mas que a suspensão atende o desejo dos fabricantes e de clientes que manifestaram receio em se expor em plena pandemia. 

Bier argumentou que, embora a Expointer seja um dos eventos mais importantes para o setor de máquinas, havia uma série de complicadores para sua execução. Entre eles, o fato de que o acesso do público seria restrito. “E se um cliente nosso, que viesse de longe, chegasse ao parque e não pudesse entrar por que já tinha lotação máxima?”. 


Outra ponderação, segundo o dirigente, é que as indústrias estavam preocupadas em expor seu quadro pessoal durante a exposição. “Chegamos a conclusão que não era possível a Expointer sair”, completou Bier.