Gigante da carne bovina, Marfrig anuncia produção de hambúrguer vegetal
capa

Gigante da carne bovina, Marfrig anuncia produção de hambúrguer vegetal

Especialistas do setor pecuarista gaúcho acreditam que a novidade não gera ameaças ao mercado da carne

Por
Cíntia Marchi

publicidade

Hambúrgueres vegetais produzidos pela Marfrig Global Foods, uma das companhias líderes globais em carne bovina, começarão a chegar no mercado brasileiro ainda neste ano, segundo anúncio feito pela empresa nesta semana. O projeto se viabilizará em parceria com a americana Archer Daniels Midland Company (ADM), que fornecerá a matéria-prima que substituirá a carne no processo. Especialistas do setor pecuarista gaúcho acreditam que a novidade não ameaça o mercado da carne, mas a notícia gerou repercussão negativa no Estado que sediará a produção do hambúrguer.

Segundo nota da Marfrig, o produto será preparado na sua planta de Várzea Grande (MT) e vendido para food service e o varejo brasileiro. Em um segundo momento, será destinado também à exportação. “O hambúrguer vegetal vem para complementar o portfólio de produtos da Marfrig e atender todos os canais de mercado nos quais atuamos”, afirma o CEO da companhia, Eduardo Miron, em nota.

O presidente do Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados do Estado (Sicadergs), Ronei Lauxen, avaliou que “não dá para ignorar o movimento de consumo de alimento vegano”, mas enfatizou que também há uma tendência mundial de crescimento do consumo de carne. Acreditando que o “impacto será mínimo ou nulo” sobre a cadeia da proteína animal, o consultor Fernando Velloso entende que os diferenciais da carne seguirão na preferência da população. "O consumidor segue disposto a consumir carne bovina porque identifica nela alguns valores que não vê em outras, mesmo sendo mais cara", comenta.

Já, a Associação de Criadores de Mato Grosso (Acrimat) se disse insatisfeita por acreditar que o anúncio pode “ser entendido pelo consumidor final como uma tentativa de desconstruir um produto de fundamental importância para a saúde humana e grande geradora de emprego e renda”.