Mais de 300 produtores de milho recorrem ao seguro agrícola em período de estiagem, aponta Emater
capa

Mais de 300 produtores de milho recorrem ao seguro agrícola em período de estiagem, aponta Emater

A região de Ijuí concentra metade das ocorrências no RS

Por
Danton Júnior

publicidade

O número de produtores de milho que protocolaram o pedido de Proagro, seguro agrícola destinado a pequenos e médios agricultores, chegou a 332 nas últimas semanas, segundo a Emater. A região de Ijuí concentra metade do número de ocorrências, com 166. O cultivo do cereal é até o momento o mais impactado pela escassez de chuvas, que teve início no mês de dezembro e atingiu principalmente as lavouras semeadas em setembro, que estavam em fase de florescimento e enchimento de grãos. 

Desde novembro de 2019, a instituição registra 1.942 pedidos protocolados. O número equivale a metade do total de ocorrências encaminhadas durante todo o ano passado. Porém, a maior parte - 1.048 casos - estão relacionados ao cultivo do trigo, que enfrentou excesso de chuvas na fase final da colheita. Na produção de soja, apenas 13 pedidos foram protocolados. O restante dos casos está relacionado à produção de frutas, como pêssego e ameixa.

Segundo o responsável pela área de crédito rural na gerência técnica da Emater, Célio Colle, o levantamento das perdas é feito pelos técnicos a campo com base em metodologia regrada pelo Banco Central, com o objetivo de comprovar as perdas. As propriedades que comunicaram prejuízos utilizaram de recursos de financiamento para custeio da lavoura. "O seguro agrícola é uma forma de ser ressarcido pelo menos do valor que o agricultor financiou. (Caso contrário) teria um passivo maior ainda", observa.