Mapa bate recorde de registros de defensivos agrícolas de controle biológico

Mapa bate recorde de registros de defensivos agrícolas de controle biológico

Nesta sexta-feira, 13 produtos biológicos e 28 agrotóxicos considerados perigosos ao meio ambiente foram autorizados

Carolina Pastl*

Plantação de soja é uma das culturas que mais utiliza defensivos

publicidade

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) alcançou ontem recorde de registros de defensivos agrícolas de controle biológico em um ano. Até agora, 76 produtos baixo impacto foram registrados em 2020, o maior volume em 20 anos. Destes, 13 foram cadastrados nesta sexta-feira, sendo que seis deles podem ser usados na agricultura orgânica. Também houve registro de outros 29 defensivos genéricos, sendo que oito são considerados“perigosos ao meio ambiente”, 20 são “muito perigosos ao meio ambiente” e um é “altamente perigoso ao meio ambiente”. Todos os produtos foram analisados e aprovados pelo Mapa, Ibama e Anvisa.

Para o coordenador-geral de Agrotóxicos e Afins do Mapa, Bruno Breitenbach, esse ano já se desenha como verde em termos de registro de biopesticidas sustentáveis. Em relação ao registro de produtos formulados (genéricos), a assessoria do Ministério declarou que a ação é para desconcentrar o mercado, aumentar a concorrência e reduzir custos de produção para a agricultura brasileira. Já em relação aos produtos com toxicidade alta, foi explicado que a aprovação leva em consideração os impactos desses produtos em contato com solo, ar, água, fauna, flora e seres humanos e sua persistência no meio ambiente.

*Sob supervisão de Danton Júnior


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895