Partida de ovinos em quarentena para Santa Catarina está prevista para amanhã

Partida de ovinos em quarentena para Santa Catarina está prevista para amanhã

Rebanho participou da Expointer Digital 2020 e permanece no Estado para cumprir à Portaria 22/2020

Taís Teixeira

São 26 animais que viajarão à Santa Catarina nesta sexta-feira

publicidade

Dos 32 ovinos que estão em quarentena na Cabanha Da Divisa, em Cruz Alta, 26 devem ir para Santa Catarina nesta sexta-feira (23/10). O rebanho participou da Expointer Digital 2020 e permanece no Estado para cumprir  à Portaria 22/2020, criada por Santa Catarina, que regulamenta a transição de animais fora do território catarinense, já que é o único estado brasileiro com reconhecimento internacional como zona livre de febre aftosa sem vacinação.Esse primeiro lote  foi liberado pela  Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) para fazer o exame sorológico, no dia 8. A Inspetoria de Defesa Agropecuária de Cruz Alta recebeu ontem o resultado dos testes e todos deram negativo para o vírus da febre aftosa, o que significa que os animais estão aptos para ingressar no estado vizinho.

A fiscal estadual agropecuária e veterinária da Inspetoria  de Defesa Agropecuária de Cruz Alta, Caroline Flores Zielinski, disse que os laudos foram emitidos por um laboratório de São Paulo credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e que o próximo passo é despachar os animais. “Agora, emitimos a GTA, embarcamos os animais, lacramos o veículo e o resto é com Santa Catarina”, explica. O rebanho segue direto para as três propriedades de destino , onde a Cidasc fará a conferência da documentação e o exame clínico dos animais. Por 14 dias , os locais ficam impedidos de retirar animais suscetíveis à febre aftosa . Depois desse período, se não houver nenhum problema sanitário, a fazenda está liberada.

Os seis ovinos que restaram esperam a autorização do Cidasc para fazer a testagem. A veterinária reforça que o Rio Grande do Sul segue a IN48, que normatiza a circulação de animais em estados com status sanitários distintos no Brasil, e a IN 52, que expressa o reconhecimento do Mapa ao Rio Grande do Sul como zona livre de febre aftosa sem vacinação.

O proprietário da Cabanha Da Divisa, Ramiro Cerutti Oliveira, disse que foi a primeira vez que recebeu animais para quarentena. “Foi tudo tranquilo, os quarentenários passaram por revisão oficial toda a semana e estão muito bem”, afirma. Desses 18 machos e 14 fêmeas, estavam sete campeões da Expointer Digital 2020, como a Grande Campeã Corriedale, Grande Campeã Corriedale NC, sendo as duas compradas de fazendas gaúchas,  Reservado de Grande Campeão Corriedale NC,  Grande Campeão Texel NC, Reservada de Grande Campeã Texel NC,  3ª Melhor Fêmea Texel NC e Reservado de Grande Campeão Sulffolk todos de cabanhas catarinenses.

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895