capa

Secretaria de Agricultura abre espaço para mais feiras em Porto Alegre

Pátio localizado no bairro Menino Deus vai receber expositores de vários segmentos

Por
Nereida Vergara

Feira atual abre às quartas e sábados

publicidade

O galpão localizado no terreno da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), onde tradicionalmente se realizam, nas quartas e nos sábados, duas feiras de alimentos orgânicos, passará a ser utilizado a partir do final do primeiro semestre para exposição de produtos de agroindústrias do Estado que não precisam obrigatoriamente estarem inseridas no sistema agroecológico. 

A garantia é do diretor administrativo da SEAPDR, Gabriel Fogaça, o qual esclarece que as feiras de orgânicas não irão perder seu protagonismo e não terão qualquer prejuízo com utilização do espaço por outros agricultores. "O galpão é um espaço público, demandado por outros setores da agricultura familiar que têm direito ao uso", explicou Fogaça, respondendo à polêmica que se instaurou entre os feirantes agroecológicos que ocupam o local há 25 anos.

Consumidor 

Márcia Riva, representantes dos feirantes agroecológicos do bairro Menino Deus, afirmou que as quase 300 famílias envolvidas diretamente nas feiras de quarta-feira e sábado estão muito preocupadas com a rotatividade que o Estado está propondo para espaço. Márcia alegou que a manutenção da estrutura do galpão vem sendo feita pelos feirantes que, em 2016, gastaram R$ 45 mil com uma reforma no local. 

Ela disse que semanalmente 8 mil pessoas passam pelas duas feiras e que inserir no espaço produtores que trabalham com alimentos cultivados com agrotóxicos pode confundir o consumidor. A feirante admite que todas as bancas são desmontadas quando as feiras se encerram e que não tem comprovação técnica de uma possível contaminação do ambiente com algum resíduo de defensivo agrícola.

Feirantes reclamam do secretário

Márcia também reclamou que os feirantes solicitaram audiência com o secretário Covatti Filho para discutir o assunto, mas não foram recebidos. Gabriel Fogaça afirmou ter recebido no dia 20 de fevereiro uma comissão de feirantes. Ele esclareceu que nas últimas semanas o secretário Covatti esteve envolvido com a Expodireto, em Não-Me-Toque, e a Expoagro Afubra, em Rio Pardo, mas que os feirantes agroecológicos serão recebidos. 

"Acreditamos que a polêmica que se criou deve-se ao temor dos feirantes agroecológicos com uma eventual perda de mercado. Mas é nosso interesse ouvir a todos e contemplar os interesses de todos, inclusive do consumidor porto-alegrense que terá produtos da agricultura familiar mais diversificados", completou o diretor administrativo.