A discussão sobre a retirada da obrigatoriedade no uso de máscaras em meio à pandemia

A discussão sobre a retirada da obrigatoriedade no uso de máscaras em meio à pandemia

De acordo com a virologia Juliane Fleck, baixa cobertura vacinal e circulação de variantes no país alertam para o reforço no uso do item, incluindo para crianças

Correio do Povo

Diversos países retomaram a obrigatoriedade da máscara após circulação de variantes

publicidade

A retirada da obrigatoriedade de máscaras é foco das discussões do governo federal, ainda que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reconheça que a flexibilização do item no país dependa do avanço da imunização e o do atual cenário epidemiológico. Para isso, a pasta encomendou um estudo sobre o assunto, que deve ser concluído em outubro. Mesmo mês em que toda população adulta deverá estar com a primeira dose da vacina, segundo previsão do próprio Ministério. Mesmo que o governo tome a decisão de tornar o uso da máscara facultativo, caberá aos estados e municípios decidirem sobre seus territórios.

O Direto ao Ponto desta sexta-feira recebe a virologista Juliane Fleck, também coordenadora do mestrado em virologia na Feevale, para falar das implicações na flexibilização do item de proteção no Brasil. 

Veja Também

Ouça:


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895