Como a comunidade internacional pode auxiliar o Brasil no enfrentamento à pandemia

Como a comunidade internacional pode auxiliar o Brasil no enfrentamento à pandemia

O Direto ao Ponto conversou com o Doutor em Ciência Política Alexandre Uehara

Correio do Povo

publicidade

Um estudo publicado por um grupo de pesquisas da Austrália mostrou que entre 100 países analisados, o Brasil foi o que pior gerenciou a pandemia de coronavírus. Uma série de fatores que inclui o crescente número de mortes, a maior transmissibilidade da variante P1 e a falta de ações efetivas para isolamento social ou vacinação em massa tem preocupado países da América do Sul. Diante deste cenário, o governo da Venezuela pediu, na última semana, que a Organização das Nações Unidas (ONU) intervenha no Brasil para controlar o avanço da Covid-19. 

Para o Doutor em Ciências Políticas, e também professor da USP, Alexandre Uehara, a relação coordenada entre grupo de países pode ser eficiente no embate à pandemia. No entanto, para isso, alguns critério precisam ser respeitados. No Direto ao Ponto desta sexta-feira, ele explica como essa colaboração pode acontecer.

Ouça:


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895