Como a Covid-19 impacta a demografia da população no Brasil

Como a Covid-19 impacta a demografia da população no Brasil

Impulsionado por óbitos pela pandemia, Rio Grande do Sul registrou em março mais mortes do que nascimentos

Correio do Povo

publicidade

Uma das questões políticas mais urgentes relacionadas com a pandemia diz respeito à extensão e formas em que a demografia determinou diferentes padrões de mortalidade entre grupos e regiões, e se e como a pandemia e suas consequências econômicas afetarão a dinâmica populacional. O mesmo acontece no Brasil e no Rio Grande do Sul. Atingido em cheio pelo colapso do sistema de saúde causado pela explosão de casos de Covid-19, o Estado registrou em março 15.736 mortes, enquanto foram registrados 11.921 nascimentos, conforme dados do Portal da Transparência. Em nível nacional, existe uma projeção que os óbitos superem os nascimentos no meio deste ano. 

Neste episódio, Ricardo Dagnino, Doutor em Demografia e Professor do Departamento Interdisciplinar do Campus Litoral Norte da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, discute os impactos da pandemia na desaceleração do ritmo de crescimento da população e o que ela representa para o presente e o futuro do País.

Ouça:


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895