Conheça a proposta do governo para o retorno das aulas presenciais no RS

Conheça a proposta do governo para o retorno das aulas presenciais no RS

Correio do Povo

Rio Grande do Sul é um dos estados que projetam retorno das aulas presenciais

publicidade

Após quatro meses da suspensão das aulas na rede pública e privada de ensino, devido aos riscos por contádio de coronavírus, o governo do RS abre diálogo e propõe – com o apoio da Famurs – um calendário de retorno às aulas presenciais no Estado. A proposta inicial é que a volta às escolas inicie pelo ensino infantil a partir do dia 31 de agosto, seguido do ensino superior, técnico e só depois os anos finais do ensino fundamental e médio. No entanto, o calendário de retomada gradual para as regiões com bandeiras amarela e laranja dividiu opiniões de pais e comunidade acadêmica. 

O Direito ao Ponto hoje discute a possibilidade de volta às aulas nos termos proposto pelo Executivo. O tema é debatido pelo presidente do Sindicato do Ensino Privado (Sinepe-RS), Bruno Eizerik; pelo diretor do Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul, Cassio Bessa; e pela presidente do Sindicato dos professores e funcionários de escola do Estado do Rio Grande do Sul, Elenir Schürer.

Ouça:

 

 

 

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895