Entenda a suspensão da vacina AstraZeneca em países europeus

Entenda a suspensão da vacina AstraZeneca em países europeus

Direto ao Ponto conversou com o professor Miguel Castanho, do Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa

Correio do Povo

Direto ao Ponto conversou com o professor Miguel Castanho, do Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa

publicidade

Ao menos 15 países europeus suspenderam temporariamente a aplicação vacina da AstraZeneca após temores de que a injeção pudesse ter causado o desenvolvimento de coágulos sanguíneos em alguns receptores. O laboratório responsável pelo imunizante revisou os dados e encontrou 22 eventos de embolia pulmonar e 15 casos de trombose venosa profunda. Contudo, a continuidade da aplicação foi recomendada por entidades ligadas à saúde e vigilância, como a Organização Mundial de Saúde (OMS).

No Brasil, apesar de haver cinco casos suspeitos sendo monitorados, a Anvisa e a Fiocruz afirmaram que não foi identificado, até o momento, nem um problema e que a vacina tem demonstrado segurança e eficácia. O Direto ao Ponto desta quarta-feira conversou com o professor Miguel Castanho, do Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa, sobre os casos investigados e como a suspensão pode influenciar a imunização na União Europeia. 

Ouça:

 

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895