Os riscos do calor extremo para as pessoas

Os riscos do calor extremo para as pessoas

Como evitar complicações respiratórias em altas temperaturas?

Correio do Povo

Calor escaldante na Redenção, em Porto Alegre.

publicidade

No último domingo Porto Alegre viveu o quarto dia mais quente em sua história, com temperaturas chegando na marca de quarenta graus celsius. Com altas temperaturas e umidade a previsão é de temporais isolados nos próximos dias, mas de que forma isso se difere do calor seco que vínhamos enfrentando até então? Um dos efeitos do aumento da umidade é o aumento da percepção do calor, ou seja, da sensação térmica. Por mais que a temperatura não varie tanto, em função da alta umidade o índice de calor - que determina o efeito da umidade relativa sobre a temperatura aparente do ar - atinge marcas exorbitantes.


Com índices tão altos de calor, superando 45ºC, o calor extremo além de gerar desconforto aumenta os riscos de provocar choques de calor nas pessoas. No direto ao ponto de hoje conversamos com a médica Andréia Wenzel do Instituto Gaúcho de Otorrinolaringologia (IGO) para entendermos os riscos que as altas temperaturas podem trazer sobretudo para o sistema respiratório. A entrevista é conduzida pela coordenadora de conteúdo do Correio do Povo, Luciamem Winck.

Ouça:

 

Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895