Pfizer entra pra história e Brasil avança no plano de vacinação contra a Covid-19

Pfizer entra pra história e Brasil avança no plano de vacinação contra a Covid-19

Ministério da Saúde definiu primeiros grupos a serem vacinados em 2021

Correio do Povo

Pfizer é a vacina mais rápida da história a ir desde o conceito até a aplicação, levando apenas dez meses

publicidade

No mesmo dia em que o Reino Unido passa a ser o primeiro país a aprovar o imunizante da Pfizer – a vacina mais rápida na história da ciência –, o Brasil dá passos largos na consolidação de uma futura campanha de vacinação contra a Covid-19 em 2021. O ministro de Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou nesta quarta-feira que o país deve receber entre janeiro e fevereiro 15 milhões de doses do imunizante AstraZeneca para vacinar os grupos prioritários da primeira fase – idosos acima de 75 anos, profissionais da saúde e indígenas – e reforçou a intenção de adquirir mais doses por meio do consórcio Covax, que inclui a Pfizer. 

No Direto ao Ponto desta quarta-feira vamos falar sobre os avanços e os desafios na aquisição da vacina e, ainda, de como o Rio Grande do Sul está se preparando logisticamente para receber o imunizante.

Ouça:


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895