Segundo turno em Porto Alegre: a disputa na capital com o maior índice de abstenção da eleição

Segundo turno em Porto Alegre: a disputa na capital com o maior índice de abstenção da eleição

Podcast Direto ao Ponto conversou com a jornalista e colunista do Correio do Povo Taline Oppitz

Correio do Povo

O Direto ao Ponto conversou com a jornalista e colunista do Correio do Povo Taline Oppitz

publicidade

Já era esperado que o não-comparecimento às urnas fosse maior do normal, em razão da pandemia. E o primeiro turno da eleição de 2020 no Rio Grande do Sul grifou esse cenário: 33,08% de abstenção em Porto Alegre, a maior entre as capitais brasileiras no dia 15 de novembro. Esse índice representa 358.217 pessoas, um volume não muito menor do que a soma de votos entre os postulantes ao Paço, Sebastião Melo (200.280 votos) e Manuela D'Ávila (187.262 votos).

Em uma disputa acirrada, dentre diversas particulares que o segundo turno apresenta em Porto Alegre está o poder de convencer milhares de pessoas que não saíram de suas casas seja por conta da pandemia, por falta de representativade ou mesmo descrédito na política, para manifetar a sua opinião nas urnas.

Para discutir esse cenário e seus desafios, o Direto ao Ponto conversou com a jornalista de política do Correio do Povo e colunista Taline Oppitz.

Ouça: 


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895