Seis anos depois de Bernardo, assassinato de Rafael comove o RS

Seis anos depois de Bernardo, assassinato de Rafael comove o RS

Correio do Povo

A mãe de Rafael, Alexandra Dougokenski, confirmou que matou o filho.

publicidade

Em abril de 2014, a morte de Bernardo Boldrini chocou o Rio Grande do Sul e o País, num caso que ganhou repercussão nacional pela frieza dos fatos. Os anos passaram, mas a dor não cessou. Em 2019, uma sensação de de Justiça pairou sobre o município de Três Passos, onde Bernardo morava e onde os réus foram julgados e condenados.

Mas, na noite de segunda-feira, 25 de maio de 2020, o horror voltou ao norte do Estado. A Polícia Civil localizou um outro jovem, Rafael Mateus Winques, de 11 anos e desaparecido desde 15 deste maio. A mãe, Alexandra Dougokenski, confirmou que matou o filho. O corpo estava em uma casa abandonada, nas proximidades de onde o menino residia, em Planalto. Com Eric Raupp e Agostinho Piovesan.

Ouça:

 

Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895