Os embates entre Piratini, Assembleia e Judiciário no RS
capa

Os embates entre Piratini, Assembleia e Judiciário no RS

Poderes têm ficado de lado diverso nos últimos dias em relação a temas polêmicos, como LDO e Código Ambiental

Por
Correio do Povo

Poderes têm ficado de lado diverso nos últimos dias em relação a temas polêmicos, como LDO e Código Ambiental

publicidade

Apesar de serem “independentes”, os poderes na política do Rio Grande do Sul têm convivido mais intensamente em rota de colisão. Para exemplificar, em uma semana, Executivo, Legislativo e Tribunal de Justiça mediram forças, mesmo que não diretamente e estiveram em posições de divergência. Na segunda-feira passada, o pleno do Tribunal de Justiça decidiu por rejeitar o congelamento da LDO 2020, aprovado pela Assembleia e sancionado pelo Executivo.

Na terça-feira, a Assembleia rejeitou o projeto do TJRS, que mudava carreiras, pelo placar de 44x2. Logo no dia seguinte, na quarta-feira, o Judiciário concedeu liminar para um grupo de deputados e suspendeu a tramitação em regime de urgência do projeto do Código Ambiental. E hoje (04) foi a vez do Executivo e aliados da Assembleia ficarem em lados opostos em função da mudança no pagamento do IPVA 2020, o que gerou críticas.

Esses acontecimentos e os desdobramentos nos bastidores que são abordados no sexto episódio do Podcast Matriz, que tem a participação da editora de política, Mauren Xavier, e da colunista de política, Taline Opptiz.

Ouça o episódio: