Houve racismo estrutural na morte de João Alberto

Houve racismo estrutural na morte de João Alberto

A conclusão é da policial civil que indiciou seis pessoas pelo crime

Correio do Povo

Coletiva do Caso João Alberto. Na foto, Del Eibert Moreira Neto, Del Vanessa Pitrez e Del Roberta Bertoldo.

publicidade

A polícia civil indiciou seis pessoas pela morte de João Alberto, no Carrefour, em Porto Alegre. Por homicídio triplamente qualificado, motivo torpe, asfixia e recurso que impossibilitou defesa.

Houve racismo na morte de João Alberto, racismo estrutural.

Ouça:

 

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895