Banhistas se despedem de 2020 aproveitando o mar no Litoral Norte

Banhistas se despedem de 2020 aproveitando o mar no Litoral Norte

Na praia de Salinas, em Cidreira, o céu levemente nublado não afastou quem quis a aproveitar a água

Christian Bueller

Banhistas se despediram de 2020 lavando a alma no mar

publicidade

No último dia do ano, banhistas se despediram de 2020 lavando a alma no mar. Na praia de Salinas, em Cidreira, o céu levemente nublado não afastou quem quis a aproveitar a água, limpa e numa temperatura propício. O banho só é proibido nos dois lados da Plataforma, pela força dos repuxos das ondas.

Nas proximidades, onde o estacionamento de veículos é tradicional na faixa de areia, famílias inteiras estenderam tendas para curtir a orla, ao som dos carros. Os 28 graus do clima convidaram as crianças para construir castelos na areia. "Ah, elas gostam muito. Só saem para ir no mar", conta Renata Oliveira, de Porto Alegre, que levou os quatro filhos para a praia enquanto o marido, Júlio, estava em casa preparando a ceia do Réveillon.

O movimento é bastante inferior ao de orlas como a de Capão da Canoa ou Tramandaí. Foi o que fez Everson Lemos, também morador da Capital, escolher Salinas, onde fica até o final de semana. "Praias assim beneficiam o distanciamento social, importante nessa pandemia", salientou, enquanto passeava com a esposa Graziele e a mistura de cocker e poodle Anucha.

Além de veranistas, a Plataforma de Cidreira recebe muitos pescadores com molinetes e anzóis a postos. Um recife formador natural de algas atrai tainhas e outros peixes. "Deveremos receber mais pessoas nos próximos dias", projetou Marcos Luis da Silva, da administração da plataforma.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895