"Calorão" se confirma e Rio Grande do Sul vive sexta-feira de máximas históricas

"Calorão" se confirma e Rio Grande do Sul vive sexta-feira de máximas históricas

Nas regiões da Campanha, Oeste e Sul do Estado, vários municípios registraram temperatura acima de 40°C

Felipe Samuel

Calor em Porto Alegre levou algumas pessoas a se refrescarem

publicidade

A expectativa de calorão se confirmou nesta sexta-feira nas regiões da Campanha, Oeste e Sul do Rio Grande do Sul, onde vários municípios registraram temperatura acima de 40°C. Em Porto Alegre, de acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a máxima chegou a 37,6°C. Pelo terceiro dia consecutivo, Quaraí, na região Oeste, registrou 40°C. Jaguarão, na região Sul, registrou uma das cinco maiores temperaturas da história desde 1912, com 39,8°C.

De acordo com a meteorologista Estael Sias, da Metsul Meteorologia, Bagé teve 40,8°C, terceira maior temperatura da sua história desde 1912. Na Capital, por volta das 10h, a temperatura já passava dos 30°C no Centro Histórico. Muita gente disputava espaço na calçada por lugares com sombra. Até 16h, a Capital tinha registrado 37,6°C. "Não chega a ser um dado relevante. A temperatura em Porto Alegre deve subir mais no fim de semana e na segunda-feira", alerta. "As temperaturas mais altas foram registradas onde a gente imaginava, nas regiões Oeste, da Campanha e Sul", completa.

Veja Também

Em Campo Bom, na Região Metropolitana, a temperatura chegou a 39,8°C. "Nos próximos dias, deve haver muita atenção à região dos Vales do Taquari, do Sinos e Região Metropolitana, que podem ter marcas batendo os 40°C ou ficando muito perto, como aconteceu hoje em Campo Bom", explica. No Guaíba, próximo ao anfiteatro pôr-do-sol, o porteiro André Fernandes reclamava da estiagem e do baixo nível das águas.

Com tarrafa na mão, tentava pescar alguma coisa no local que frequenta há dois anos. "A estiagem atrapalha a pescaria, os peixes vão mais 'para dentro'", revela. No Parque Farroupilha, um grupo de jovens se divertia no Espelho d'Água e no lago. Em Ipanema, na Zona Sul, a cena se repetia, com muita gente pescando e se refrescando nas águas do Guaíba.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895