Comerciantes da Estrada do Mar comemoram aumento nas vendas
capa

Comerciantes da Estrada do Mar comemoram aumento nas vendas

Diversificação de produtos e o aumento de pessoas no Litoral são fatores apontados para a melhora

Por
Carmelito Bifano

Luís Sandro Curtinovi, da Tenda da Curva, em Osório, pensa em ampliar a loja que comercializa produtos coloniais e móveis na Estrada do Mar

publicidade

Depois de um 2018 com vendas abaixo do esperado para os comerciantes da Estrada do Mar, a realidade mudou e o novo ano trouxe esperanças para aqueles que vivem das vendas à beira da ERS 389, no litoral Norte. O tempo bom, o calor e a ampliação do número de condomínios e, consequentemente, de pessoas nas praias são fatores que fazem as vendas decolarem nas fruteiras, tendas e lojas de móveis da região.

“O tempo bom desde dezembro e a quantidade de pessoas que vieram para o litoral ampliou as vendas em torno de 30% em relação a 2018”, revelou Varlei Selau Rodrigues, 49 anos, proprietário da Fruteira Girassol.

Apesar do carro-chefe ser o abacaxi de Terra de Areia e a procura ser grande por frutas, queijos e embutidos, Rodrigues optou por diversificar a tenda que tem há 22 anos próximo à entrada da Praia de Remanso, em Xangri-Lá. Ele e a esposa, Josivania Gomes da Silva, de 46 anos, passaram a comercializar móveis. “A procura é muito grande e os móveis atraem novos clientes, que acabam consumindo outros produtos”, comemora Rodrigues.

Situação semelhante vivem os proprietários da Tenda da Curva, que fica no km 5 da Estrada do Mar. Sonia Maria Agliardi da Silva Curtinovi, de 60 anos, o marido Adenir Tadeu, de 63, o filho Luís Sandro, de 33 anos, a esposa Rita de Cassia Morais da Cunha, de 33 anos, e três funcionários tocam o negócio, que começou há quase 30 anos.

Inicialmente, a loja vendia produtos coloniais e depois passou a vender móveis. Hoje, eles ocupam a maior parte do espaço, mas os clientes ainda podem adquirir produtos coloniais e lanches. 

“Depois da eleição, em dezembro, começou a melhorar e não dá para reclamar”, revelou Luís Sandro.

O movimento de vendas é tão positivo que a família planeja ampliar o comércio com mais um andar. “Queremos fazer alaminutas e ampliar a loja, em especial, a parte de alimentos”, afirmou.