Projeto Gelotecas transforma geladeiras inutilizadas em bibliotecas públicas no Litoral

Projeto Gelotecas transforma geladeiras inutilizadas em bibliotecas públicas no Litoral

Veranistas e moradores têm acesso a livros e revistas

Chico Izidro

Em Cidreira, dois locais possuem até o momento geladeiras com livros

publicidade

A experiência já foi testada em outros balneários gaúchos com sucesso, e há alguns dias também chegou a Cidreira. Trata-se do Projeto Gelotecas, inaugurado pelo Departamento Municipal de Cultura. A ideia tem como objetivo reciclar geladeiras inutilizadas, transformando-as em bibliotecas públicas. Nelas, os veranistas e moradores têm acesso a livros e revistas. A geloteca funciona de uma forma onde as pessoas podem doar ou pegar livros emprestados, que ficam dentro das geladeiras. O objetivo é incentivar a comunidade à leitura, a educação e conservação de projetos motivadores.

Em Cidreira, dois locais possuem até o momento geladeiras com livros – em frente à Prefeitura e ao lado da Subprefeitura do balneário Costa do Sol. A novidade chamou a atenção do jovem Ryan Moreira, de 18 anos. Ele morava em Porto Alegre, mas se mudou há pouco para Cidreira. E garante ser um leitor voraz, ao contrário de jovens de sua idade, que já não tem apreço por livros impressos.

“Amo literatura infanto-juvenil, ficção científica e ação”, enumera. Para Ryan, a iniciativa é fundamental para atrair mais leitores. “Acho legal ações assim. Muita gente não tem condições de adquirir um livro, devido ao alto valor. E isso ajuda muito, e como. A pessoa chega aqui, abre a porta, escolhe uma obra e pode passar horas se divertindo”, analisou.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895