Segundo sábado do ano tem condições ideais para os veranistas

Segundo sábado do ano tem condições ideais para os veranistas

Dia ensolarado e mar sem o tradicional “chocolatão” foram motivos de comemoração entre os banhistas

Gabriel Guedes

Sol, calor e pouco vento, além de um mar de "Santa Catarina", motivou veranistas a aproveitar a orla da Praia Grande, em Torres

publicidade

Quem dedicou o segundo final de semana de 2021 para a praia, encontrou boas condições neste sábado. De Torres a Quintão, o sol apareceu desde as primeiras horas do dia. A temperatura elevada e o pouco vento acabaram sendo convite a um banho de mar, que estava mais claro e calmo que o habitual da orla do Litoral Norte. Na areia, principalmente nas maiores praias, como Torres, Capão da Canoa e Tramandaí, guarda-sóis tomaram conta da areia, com alguns pontos mais aglomerados e outros menos.

O amanhecer de sábado na área de Tramandaí, segundo dados da estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) na cidade, marcou temperatura mínima de 21,8 graus. O vento também soprou fraco do quadrante noroeste, o que ajudou o veranista a aproveitar a praia desde cedo.

Em Torres, a temperatura por volta das 8h era de 24 graus e foi aquecendo rapidamente na região. Ao meio-dia o termômetro já apontava 28,7 graus, momento também em que o vento virou para nordeste. Mas ainda assim, sem atrapalhar quem foi para a beira da praia. 

O mar, sem a cor chocolatão, e até com um azul mais ao fundo, com pouca agitação, também completou o cenário. "A praia está maravilhosa. Dia lindo, mar limpíssimo e sem vento. Perfeito, parece Santa Catarina", elogia a professora de São Leopoldo, Denize Lima Trindade, que estava com o marido Claudio e o filho Guilherme, na Praia Grande, em Torres, neste sábado.

A condição do mar não apenas agradou os banhistas, como também foi uma boa para quem quer aproveitar para iniciar no surf, já que o oceano estava com uma textura lisa, com formações de ondas ideais para iniciantes. A bandeira que predominou nas guaritas dos Guarda-Vidas foi a amarela e nenhum ponto da região está impróprio para banho, segundo dados do Sistema Balneabilidade da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam).

Veja Também



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895