Com a chegada da primavera, cresce demanda por programa detox

Cegada da nova estação sugere alimentação mais leve | Foto:
Jacira Santos / Divulgação / CP

O equinócio de setembro, no dia 23, determinará o fim do inverno e o começo da primavera. Saindo de um período de introspecção, a nova estação chega com mudanças na flora, na fauna e também no comportamento das pessoas. “Nosso organismo está sempre em sincronia com a natureza, portanto também inicia um movimento para mais um ciclo de renovação. A primavera é o melhor período do ano para um programa detox, eliminando toxinas e se possível, algumas gordurinhas acumuladas durante o inverno”, afirma a nutricionista Jacira Santos.

Ela sugere ainda que devemos nos conectar com a natureza para desfrutar de boa saúde e ter mais disposição. Para a nutricionista, a primavera é o momento do ano ideal para iniciar uma alimentação com muitos vegetais para deixar o organismo mais leve. “É a época para substituir as preparações quentes, estimulantes e gordurosas, por uma alimentação que ajude a enfrentar as altas temperaturas que irão chegar, mais tarde, no verão”.

Jacira ensina que a cor verde deve predominar nas refeições. “Alimentos dessa coloração equilibram o fígado e fornecem substâncias essenciais para detoxificação e renovação das células”, informa. O suco verde é um importante aliado para equilibrar o nutrimento na nova estação. As folhas variadas de alface, couve, brócolis, couve-flor, chicória e ervas aromáticas como hortelã e cidreira podem combinar em forma líquida ou em saladas revitalizantes.

Outra boa dica é o consumo de brotos. Eles são alimentos jovens em germinação, com vários princípios ativos, enzimas, vitaminas, minerais e estão cheios de energia vital para gerar uma nova planta. “Por tudo isso, é um alimento indicado para uso frequente em saladas, sanduíches, ou levemente refogados”, indica a nutricionista.

Segundo ela, a Medicina Tradicional Chinesa defende que o fígado e a vesícula biliar são preponderantes para o trabalho de renovação. Estes órgãos são grandes usinas estimuladas pelo sabor ácido, porém, conforme os médicos chineses, na primavera o sabor ácido está no ar. Assim, devemos reduzir o consumo de frutas ácidas, alho, cebola, vinagres e picles “para não cair em excesso, usá-los em pequena quantidade como condimento”. Seguindo esta orientação, alimentos gordurosos, açúcar, café, chocolates e álcool devem ser evitados, pois sobrecarregam o fígado. “Quanto menos melhor”, recomenda Jacira.

Na primavera, a alimentação deve ser leve, de cozimento rápido e sabores suaves. Confira a seguir, uma releitura da receita do cuscuz publicada no livro “Lugar de Médico é na cozinha”, preparada por Jacira Santos. O prato é uma opção para servir como entrada ou acompanhamento com poucas calorias, mas com saciedade e sabor. As panquecas sem glúten e com frutas são perfeitas para serem consumidas na primavera.

Cuscuz de couve-flor

Ingredientes:
Uma couve-flor crua em fatias processada no processador com hélice cortante, que deve ficar na consistência de uma farofa.

Temperos: alho-poró ou cebola picada, pimenta dedo-de-moça ou pimenta biquinho e azeitonas picadas.
Especiarias: endro, cominho, estragão, curry e sal.

Preparo:
Aqueça azeite de oliva e coloque endro, cominho e estragão para ‘acordar’ as especiarias. Em seguida, acrescente o alho-poró ou a cebola e a pimenta picada e refogue. Acrescente a couve-flor em consistência de farofa, as azeitonas, o curry e o sal, refogue levemente para aquecer a preparação sem cozinhar para manter a consistência de farofa. Desligue o fogo e está pronto o cuscuz.

As quantidades dos temperos dependerão do gosto de quem prepara o prato. O mix de especiarias e o curry são fundamentais para realçar o sabor. Os demais ingredientes podem ser substituídos, a pimenta é opcional. Também pode ser acrescentado uma carne cozida picada, aquela sobra de churrasco ou frango assado, passas de frutas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: